Política / Transparência

Governo paralisa contrato de R$ 5,1 milhões no Aquário do Pantanal

Contrato havia sido prorrogado no início de outubro 

Midiamax Publicado em 26/11/2015, às 13h52

None
aquario_dg_0.jpg

Contrato havia sido prorrogado no início de outubro 

A Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos decidiu paralisar por 120 dias o contrato com a Clima Teck, empresa responsável pelo sistema de ar condicionado, ventilação e exaustão mecânica do Aquário do Pantanal em Campo Grande. O contrato, firmado em março de 2014, previa prazo de 180 dias para conclusão e teve orçamento inicial de R$ 5.170.519,91.

O termo de paralisação foi publicado no Diário Oficial desta quinta-feira (26). Conforme o documento, ficam paralisados os “serviços técnicos especializados para fins de consecução do sistema de suporte a vida (filtragem, automação e iluminação) e construção cenográfica previstos na composição do Centro de Pesquisa e Reabilitação da Ictiofauna Pantaneira – Aquário do Pantanal”.

Ainda segundo a publicação, o início da paralisação, de 120 dias, é datado de 1 de outubro de 2015. Assinam pelo documento Ednei Marcelo Miglioli e Rodinei Schmitt, nomes que em outubro de 2015, também no Díario Oficial, assinaram o quarto termo aditivo que prorrogou tempo e valor do contrato citado com a empresa, aumentando o valor da obra. O contrato inicial com a Clima Teck foi firmado no valor de R$ 5,17 milhões.

Na ocasião, a publicação não informou o custo da prorrogação dos trabalhos da empresa no canteiro de obras, praticamente parado após a sápida da empresa da Proteco Construções, que assumiu a obra no lugar da empresa que venceu a licitação para tocá-la, a Egelte Engenharia.

A empreiteira se recusou a reassumir a obra antes de uma auditoria independente e de reunião com o governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB). Tirada do canteiro na gestão de André Puccinelli (PMDB), a Egelte não se pronunciou sobre a sublocação para a Proteco e nem quais foram os motivos que a afastaram da obra.

Orçada em R$ 84 milhões, as obras do Aquário já ultrapassam os R$ 230 milhões. 

Jornal Midiamax