Consolação para defenestrado nas últimas eleições em mobiliza ‘gente de confiança’. Mesmo assim, já caiu na rádio-corredor e virou motivo de comentários e especulações.

Desde o valor, que não seria pequeno, até a fonte, tudo gera especulação.

Segundo se ouve, emissário com laços familiares teria sido definido para a missão de angariar os fundos necessários para a mesada de consolação e levar até o beneficiário.

No entanto, como é nada discreto ao lidar com propina, sujeito já teria deixado escapar várias vezes detalhes da peripécia mensal.

Teria, dizem, até chamado colegas ao estacionamento de órgão público para exibir, orgulhoso, ‘pacoteira’ que transportava no porta-malas.

Consolação no caminho contrário

Enquanto isso, o destinatário usufruiria da polpuda comissão enquanto se diverte acompanhando enrascadas que deixou para trás.

Assim, já tem gente alertando aos diligentes pagadores sobre como a chamada ‘consolação’ estaria sendo feita em caminho inverso. “Quem precisa de compensação pelo desgaste que herdou está do outro lado. Enquanto isso, o bonito junta grana e fica longe do abacaxi”, analisa assessor.

Plano seria levar a situação até perto das eleições de 2024, quando deve cair a ficha nos incautos pagadores.

Sabe de algo que o público precisa saber? Fala pro Midiamax!

Se você está por dentro de alguma informação que acha importante o público saber, fale com jornalistas do Jornal Midiamax!

E você pode ficar tranquilo, porque nós garantimos total sigilo da fonte, conforme a Constituição Brasileira.

Fala Povo: O leitor pode falar direto no WhatsApp do Jornal Midiamax pelo número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Se preferir, você também pode falar com o Jornal direto no Messenger do Facebook.