Política / Pimenta

Protestos do 7 de setembro em Campo Grande revelam muito sobre eleições de 2022 em MS

Comparecimentos, ausências e ciúmes nos protestos bolsonaristas e esquerdistas antecipam clima eleitoral

Da Redação Publicado em 08/09/2021, às 09h15

Protestos de 7 de setembro em Campo Grande anteciparam algumas disputas internas nas ruas
Protestos de 7 de setembro em Campo Grande anteciparam algumas disputas internas nas ruas - (Ilustração sobre reprodução, Web)

Os protestos do 7 de setembro em Campo Grande anteciparam, tanto para bolsonaristas, como para esquerdistas, muito sobre o clima das eleições de 2022 em Mato Grosso do Sul.

Dos dois lados, episódios como ausências que chamaram a atenção, brigas para definir quem apareceria nos palanques e até disputa na hora de pagar a conta foram mostra de como será a sucessão do governador Reinaldo Azambuja e a briga por uma vaga na Assembleia Legislativa de MS.

Entre os apoiadores declarados do presidente Jair Messias Bolsonaro em MS, alguns políticos já perceberam que não terão tanta facilidade para surfar nos votos bolsonaristas. A fila está gigantesca e tem muitos 'amadores' que sonham com a eleição na base do discurso ideológico de direita.

Assim, teve gente que voltou para casa nesta terça-feira (7) muito contrariada por não aparecer como estrela nas manifestações. Ainda mais porque foi um dos que teriam colocado a mão no bolso para bancar o rolê...

Já entre os esquerdistas campo-grandenses, o clima de disputa interna por espaço foi assunto nas conversas de bastidor.

Muita gente reclamando da ausência de caciques e prevendo que os dirigentes podem acabar colocando a 'companheirada' para brigar entre si por votos nas proporcionais, dependendo do arranjo majoritário que a legenda adote.

Enquanto isso, 'profissionais' adotaram cautela e preferiram não correr riscos com a exposição antecipada durante os protestos do 7 de Setembro em Campo Grande, embora vontade não tenha faltado.

Sabendo de algo que MS precisa saber? Conta pro Midiamax!

Se você está por dentro de alguma informação que acha importante o público saber, fale com jornalistas do Jornal Midiamax!

Fala Povo: O leitor pode falar direto no WhatsApp do Jornal Midiamax pelo número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Se preferir, você também pode falar com o Jornal direto no Messenger do Facebook.

Você pode enviar flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões com total sigilo garantido pela lei.

Jornal Midiamax