Política / Pimenta

Alimento mensal

Alimento mensal para manter esquema que abafa críticas está de pé, e concentra operação em duas agências de pulicidade que atendem o Governo.

Diretoria Publicado em 29/06/2020, às 10h50 - Atualizado às 13h27

None
Reprodução

Recurso acatado do governador para liberar a continuidade da gastança milionária em propaganda, em plena pandemia, trouxe alívio para a turma das “eupresas de eunews”, dezenas de CNPJs abertos e que e se proliferam dia a dia com novos cadastros para o recebimento do “alimento mensal”, que transformaram MS na terra sem lei em “jornalismo” do “chupa” notícias, que, sem nenhum escrúpulo, se destinam apenas para o print de “comprovação” de veiculação das campanhas.

Desta forma, os mais aquinhoados pertenceriam a nomes de gente muito bem cotada nos altos escalões, como renda extra, evidentemente em nome de terceiros.

Alimento mensal concentrado

Além disso, esses seriam pagos por duas agências de publicidade cujos proprietários seriam mais chegados e confiáveis. Aliás, segredo é a alma do negócio. Mas como há “concorrência” e ciumeira…

Tá por dentro? Avise o Midiamax!

Se você está por dentro de alguma informação que acha importante o público saber, fale com jornalistas do Jornal Midiamax!

Fala Povo: O leitor pode falar direto no WhatsApp do Jornal Midiamax pelo número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Se preferir, você também pode falar com o Jornal direto no Messenger do Facebook.

Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total sigilo garantido pela lei.

Jornal Midiamax