Pela primeira vez em 42 anos, a Amamsul (Associação de Magistrados de Mato Grosso do Sul) elegeu uma mulher presidente. Pelos próximos dois anos, caberá à juíza Mariel Cavalin dos Santos a missão de comandar a instituição que, atualmente, representa mais de 300 associados. 

Há 23 anos na área, a titular da 16ª Vara Cível Residual de Campo Grande afirma que pautou a candidatura em quatro principais eixos: institucional e defesa da magistratura, de capacitação e aprimoramento das práticas judiciais, integração de aposentados e pensionistas e o eixo social e do patrimônio da Associação.

“Dentro desses eixos desenvolvemos ações para o atendimento. Nossa pretensão é, ao longo dos próximos dois anos, manter esforços para implementar essas ações criadas”, explica.

Primeira mulher a ocupar a cadeira da presidência, Mariel acredita que a vitória da chapa que compõe é prova de que a magistratura de Mato Grosso do Sul, apesar das dificuldades, está conectada aos movimentos contemporâneos para viabilidade da mulher nos espaços, inclusive, nos de poder. 

“É uma vitória das mulheres magistradas e prova de que há conexão dos colegas com esses movimentos que já vêm ocorrendo. Na gestão de 2019 e 2020, foi criada uma diretoria da mulher magistrada, justamente para valorizar e incentivar a participação feminina. Esse projeto vem sendo desenvolvido de lá pra cá e isso estimulou interesse na participação das magistradas”, avalia. 

Nos próximos dois anos, a juíza afirma que pretende trabalhar para evitar o desgaste da atuação dos juízes sul-mato-grossenses. “Vamos dialogar com o Tribunal de Justiça e com os outros Poderes por uma maior autonomia, valorização e dignidade da magistratura, até porque, isso reflete em um serviço mais célere para a sociedade”, finaliza. 

A posse da nova gestão está marcada para o mês de dezembro. 

Confira os outros integrantes da nova diretoria:

Mariel Cavalin dos Santos (presidente), Bruno Palhano Gonçalves (1º vice-presidente), César de Souza Lima (2º vice-presidente), Katy Braun do Prado (secretária geral), Jorge Tadashi Kuramoto (secretário-adjunto), Marcelo Andrade Campos Silva (1º tesoureiro), Fábio Henrique Calazans Ramos (2º tesoureiro), Rafael Gustavo Mateucci Cassia (diretor de Interior), Idail de Toni Filho (diretoria AmamsuLab), Mário José Esbalqueiro Jr. (diretor da Esmagis), Juliano Luiz Pereira (diretor de Esportes), Paulo Rodrigues (diretor de Inativos), Laísa de Oliveira Ferneda Marcolino (diretoria da Mulher Magistrada), Atílio César de Oliveira Jr. (diretor de Patrimônio), Francisco Soliman (diretor de Prerrogativas).

No Conselho Deliberativo estarão Daniel Della Mea Ribeiro, Antônio Adonis Mourão Jr., Francisco Vieira de Andrade Neto, Maurício Cleber Miglioranzi Santos, Raul Ignatius Nogueira. Como suplentes do Conselho Deliberativo estarão Cézar Luiz Miozzo, Flávio Saad Peron e Marilsa Aparecida da Silva Baptista.