Política / Justiça

Sindicato quer combater assédio moral no judiciário federal e MPU

Categoria debate criação de comissão permanente para tratar tema

Maisse Cunha Publicado em 02/05/2018, às 15h08

(Foto: Sindjufe-MS)
(Foto: Sindjufe-MS) - (Foto: Sindjufe-MS)

O Sindjufe-MS (Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário Federal e Ministério Público da União em Mato Grosso do Sul) debate a criação de uma comissão permanente de combate ao assédio moral em repartições públicas. Nova diretoria da entidade foi empossada na semana passada para o triênio 2018/2021.

“É inadmissível a existência de problemas dessa natureza em que servidores são assediados moralmente dentro de seu ambiente de trabalho. Vamos identificar e denunciar todo abuso desse tipo”, afirmou o coordenador executivo da categoria, Celso Neves.

A classe também cobra nível superior para técnicos judiciários, efetivo cumprimento da data-base e combate a reforma da previdência, que, segundo a categoria, é tão prejudicial a servidores públicos quanto a trabalhadores da iniciativa privada.

Jornal Midiamax