Política / Justiça

Justiça diminui pena de marido de sequestradora de bebê do Dom Antônio Barbosa

Sequestro aconteceu no bairro Dom Antônio Barbosa, em Campo Grande, no dia 16 de novembro de 2013

Wendy Tonhati Publicado em 14/01/2015, às 16h27

None

Sequestro aconteceu no bairro Dom Antônio Barbosa, em Campo Grande, no dia 16 de novembro de 2013

Foi publicada no Diário da Justiça desta quarta-feira (14), a retificação da pena de Carlos dos Santos, que foi julgado no fim do ano passado, pelo sequestro de uma recém-nascida, no bairro Dom Antônio Barbosa, em Campo Grande, no dia 16 de novembro de 2013. Ele sequestrou o bebê junto com a mulher, Renata Silva de Jesus.

Com a mudança, a pena de Carlos foi diminuída de seis anos para cinco anos dois meses de prisão.

Renata foi condenada a quatro anos e dois meses de prisão em regime fechado, pelo crime previsto no artigo 237, do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), – subtrair criança ou adolescente ao poder de quem o tem sob sua guarda em virtude de lei ou ordem judicial, com o fim de colocação em lar substituto – e absolvida do crime de formação de associação criminosa.

Os outros dois envolvidos, Samir Souza El Ossais e Hugo Vinicius de Lima foram condenados a três anos e dois meses de reclusão três anos e um mês respectivamente. Ainda conforme a decisão, todos já estavam presos e assim devem permanecer.

Sequestro

A menina, de apenas três dias na data do sequestro, foi tirada dos braços da mãe, uma adolescente de 14 anos e da avó, na noite do dia 16 de novembro. Elas foram abordadas por dois homens que estariam armados e levaram o bebê. No veículo ainda estariam mais duas pessoas.

No dia 19, a polícia conseguiu chegar à sequestradora, que estava com a criança no bairro Tiradentes. No mesmo dia, o pai do bebê foi preso. No dia 25, o marido de Renata, que também estava envolvido no crime, apresentou-se à polícia. No dia 28, foi preso Samir Souza El Ossais, que seria o motorista do carro envolvido no sequestro. O último envolvido no sequestro, Hugo Vinícius de Lima, foi preso no dia 27 de dezembro do mesmo ano. Ele estava andando na rua, quando foi reconhecido por policiais militares.

Jornal Midiamax