Política / Justiça

Terceirizada da Oi interrompe greve na Justiça e negociação será feita na terça-feira

A Justiça aprovou pedido da empresa Telemont, terceirizada da Oi, e a greve dos funcionários em Campo Grande foi interrompida. Reunião de negociação será feita na terça-feira (3), no Tribunal Regional do Trabalho, aberta ao público. Estarão presentes a Telemont, o juiz, o Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicação (Sinttel) e comissão de funcionários. “Deram um jeito de […]

Arquivo Publicado em 30/05/2014, às 15h06

None
1078374294.jpg

A Justiça aprovou pedido da empresa Telemont, terceirizada da Oi, e a greve dos funcionários em Campo Grande foi interrompida. Reunião de negociação será feita na terça-feira (3), no Tribunal Regional do Trabalho, aberta ao público. Estarão presentes a Telemont, o juiz, o Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicação (Sinttel) e comissão de funcionários.

“Deram um jeito de parar a greve, mas ainda vamos tentar fazer valer. Queremos o aumento do salário-base, um salário digno para o trabalhador”, declarou José Luiz Cassemiro Murcili, ex-funcionário da Telemont, demitido após comandar reunião da paralisação.

O diretor nacional da Telemont chega a Campo Grande na segunda-feira (2) e se reunirá com o sindicato. “Estamos tentando participar desta reunião”, conta José Luiz, que frisa que a batalha agora é para garantir principalmente o aumento do salário-base.

Os funcionários pedem reajuste salarial de 10% e aumento do salário-base, de R$ 890,00, para R$ 1.400,00. Eles pedem também tíquete-alimentação e mudanças na carga horária, para. 44 horas semanais, com sistema de plantão remunerado nos fins de semana.

Cerca de 100 funcionários fizeram piquete na segunda-feira (26), em frente de prédio da empresa no centro de Campo Grande. Segundo o Sinttel, a paralisação atingia também terceirizados de Aquidauana, Corumbá, Dourados, Três Lagoas, Naviraí e Ponta Porã.


Jornal Midiamax