Política / Justiça

Justiça proíbe ‘rolezinho’ no shopping e fará plantão para punir quem descumprir a lei

O juiz José Rubens Senefonte, da 4ª Vara cível de Campo Grande, decidiu pela proibição do ‘rolezinho’, que aconteceria no domingo (26) no shopping da avenida Afonso Pena. O movimento foi marcado pelas redes sociais e já contava com mais de mil participantes que confirmaram a presença. Em ação promovida pela BR Malls, que administra […]

Arquivo Publicado em 24/01/2014, às 11h37

None

O juiz José Rubens Senefonte, da 4ª Vara cível de Campo Grande, decidiu pela proibição do ‘rolezinho’, que aconteceria no domingo (26) no shopping da avenida Afonso Pena. O movimento foi marcado pelas redes sociais e já contava com mais de mil participantes que confirmaram a presença.


Em ação promovida pela BR Malls, que administra o shopping, o juiz resguarda o pedido e diz que o passeio ao shopping poderia ameaçar a segurança dos frequentadores, comerciários e comerciantes.


Está proibido realizar tumulto, correria, algazarra, atos de vandalismo, uso de equipamentos de som em volume excessivo dentro ou no estacionamento do local. Serão disponibilizados, no mínimo, dez analistas judiciários e oficiais de justiça para o cumprimento da liminar no domingo, a pedido do juiz.


Caso descumpram a decisão, as pessoas flagradas pagarão multa de R$ 1 mil. O shopping poderá afixar a decisão pelo prédio para que ninguém alegue desconhecimento. O juiz também pede que o Comando Geral mantenha o esquema de segurança para resguardar que a lei seja cumprida.


Na página da manifestação, poucas pessoas se pronunciaram até o momento sobre o assunto. Um internauta chegou a afirmar que vai mesmo apesar da proibição judicial. Ao todo, cerca de 10 mil foram convidados.


(Foto ilustrativa oriunda da página do ‘Rolezinho de Campo Grande’ no Facebook retirada a pedido no dia 29/01/2014).

Jornal Midiamax