Política / Justiça

STJD diz que Fla não perderá mando de campo por sinalizador na torcida

Apesar do relato do árbitro Wilson Luiz Seneme na súmula, o Flamengo não corre risco de perder mando de campo por conta do sinalizador que estava na torcida rubro-negra no jogo da última quarta-feira, contra o Goiás, no estádio Serra Dourada. Quem garante a tranquilidade do clube da Gávea é o procurador-geral do STJD (Superior […]

Arquivo Publicado em 01/11/2013, às 16h28

None
2017879605.jpg

Apesar do relato do árbitro Wilson Luiz Seneme na súmula, o Flamengo não corre risco de perder mando de campo por conta do sinalizador que estava na torcida rubro-negra no jogo da última quarta-feira, contra o Goiás, no estádio Serra Dourada.


Quem garante a tranquilidade do clube da Gávea é o procurador-geral do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), Paulo Schmidt.


“O Flamengo só perderia o mando de campo se o torcedor tivesse arremessado o artefato em direção ao campo [artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva]. Mas isso não ocorreu”, disse Schimdt.


“O clube vai responder no artigo 191 do CBJD. Com isto, pode sofrer uma multa de R$ 100 a R$ 100 mil”, complementou o procurador.


Em seu relato na súmula, Wilson Luiz Seneme não informou em nenhum momento qualquer artefato atirado. “Informo que aos 43 minutos do 1º tempo, a torcida da equipe do C.R. Flamengo utilizou sinalizadores, sendo necessário a paralisação da partida. O jogo só foi reiniciado após os sinalizadores terem sido apagados”, escreveu o juiz.


Nesta edição da Copa do Brasil, o Corinthians já havia sido punido por este motivo. No duelo fora de casa com o Luverdense, pelas oitavas de final, torcedores do clube paulista acenderam sinalizadores. O STJD definiu tirar o mando de campo do clube em dois jogos.


Em jogo do Atlético-MG pelo Campeonato Brasileiro, no entanto, o julgamento teve outro resultado. Torcedores mineiros usaram sinalizadores em jogo contra o Goiás, mas o clube foi apenas multado em R$ 2 mil.

Jornal Midiamax