Política / Justiça

Justiça faz 2ª audiência sobre o vazamento do Enem

A Justiça Federal realiza a segunda audiência para ouvir testemunhas no vazamento da prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2009 nesta quinta-feira (2). Conduzida pelo juiz titular da 10ª Vara Federal Criminal, Nino de Oliveira Toldo, a audiência ocorre no Fórum Criminal Ministro Jarbas Nobre, na região da Avenida Paulista, em São […]

Arquivo Publicado em 02/09/2010, às 17h44

None

A Justiça Federal realiza a segunda audiência para ouvir testemunhas no vazamento da prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2009 nesta quinta-feira (2).


Conduzida pelo juiz titular da 10ª Vara Federal Criminal, Nino de Oliveira Toldo, a audiência ocorre no Fórum Criminal Ministro Jarbas Nobre, na região da Avenida Paulista, em São Paulo. A audiência começou por volta das 14h15, segundo a assessoria de imprensa.


O advogado do réu Gregory Camillo Oliveira Craid, Ralfi Rafael da Silva, chegou ao fórum por volta das 13h45. Segundo Silva, pelo menos quatro testemunhas devem ser ouvidas nesta
quinta-feira.


O advogado do réu Luciano Rodrigues, Luiz Vicente Bezinelli, também chegou por volta das
13h15. Segundo ele, Rodrigues não vai comparecer à audiência.


No processo, cinco pessoas são acusadas pelos crimes de violação de sigilo funcional e
corrupção passiva. Além de Craid e Rodrigues, são réus no processo Felipe Pradella, Marcelo Sena Freitas e Filipe Ribeiro Barbosa.


O Enem foi cancelado na madrugada do dia 1º de outubro de 2009 pelo Ministério da Educacão, após a divulgação de que a prova havia sido furtada da gráfica Plural, na Grande São Paulo.


Na primeira audiência, realizada em 18 de agosto, foram ouvidas quatro testemunhas de acusação. Mais duas audiências estão marcadas para os dias 22 e 23 de setembro.


Caso sejam condenados, os acusados podem pegar pena de dois a seis anos de prisão por violação de sigilo funcional e de dois a doze anos de prisão por corrupção passiva.

Jornal Midiamax