Na segunda-feira (15), o presidente do , Santiago Peña, esteve no Brasil em encontro com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), no Palácio Itamaraty. O líder paraguaio recebeu convite para visitar Mato Grosso do Sul e conhecer as obras da Rota Bioceânica.

Durante a conversa, os líderes debateram o acordo que viabilizou a construção da hidrelétrica de , sendo que cada país tem direito a 50% da energia gerada. Agora, 50 anos após o acordo, os países discutem a revisão do tratado, que trata dos termos financeiros da empresa.

Também na reunião, Lula e Peña abordaram a construção da ponte de integração entre Brasil e Paraguai, para facilitar o transporte de cargas e passageiros e estreitar as relações comerciais.

Em dezembro, o Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) assinou a ordem de serviço que permite o início das obras de acesso à ponte bioceânica, na BR-267, em .

A ponte e a chamada ligará Brasil e Paraguai, a partir de Porto Murtinho, e Carmelo Peralta, no país vizinho.

“Convidei o companheiro Santiago Peña para que a gente possa fazer conjuntamente uma visita em Porto Murtinho, para que a gente possa visitar a chamada ponte da integração”, afirmou Lula.

Rota Bioceânica

A Rota Bioceânica encurtará a distância para as exportações e importações brasileiras entre mercados potenciais na Ásia, Oceania e Costa Oeste dos Estados Unidos. Também integrará a América do Sul e transformará Mato Grosso do Sul em um hub logístico, um centro de distribuição de mercadorias.

Mato Grosso do Sul é o coração da rota, que vai seguir pela cidade de Porto Murtinho; cruzará o território paraguaio por Carmelo Peralta, Mariscal Estigarribia e Pozo Hondo.

Depois irá atravessar por território argentino as cidades de Misión La Paz, Tartagal, Jujuy e Salta; ingressando no pelo Passo de Jama, até alcançar os portos de Antofagasta, Mejillones e Iquique.

Obra de acesso à ponte custará R$ 472 milhões

Foi divulgado no Diário Oficial da União do dia 16 de novembro, o resultado da licitação para implantação de acesso à ponte da Rota Bioceânica, na região de Porto Murtinho. A empresa receberá R$ 472 milhões pelo serviço.

De acordo com o aviso de homologação e adjudicação, a licitante vencedora é a Construtora Caiapó Ltda (CNPJ 00.237.518/0001-43). O valor total da licitação é de R$ 472.410.911,22.

O objeto da contratação é a elaboração de projetos de engenharia, bem como a execução das obras de implantação e pavimentação de acesso à ponte sobre o Rio Paraguai, na BR-267, contorno rodoviário de Porto Murtinho. Também fica a empresa responsável pela construção do Centro Aduaneiro de Controle de Fronteira

Texto: Renata Portela/Midiamax