Na tarde desta quarta-feira (21) o deputado federal e presidente do PL em , Marcos Pollon, disse ter feito reunião com o ex-presidente Jair Messias e insistido na hipótese da legenda ter candidato próprio para disputar a prefeitura de .

O posicionamento vem após entrevista do ex-mandatário em Rádio de Recife, sobre a corrida eleitoral na Capital Sul-Mato-Grossense, na qual, afirmou que a decisão de candidatura passa pela senadora (PP).

“Eu venho falando que essa decisão seria exclusivamente do presidente Jair Messias Bolsonaro e eu não me envolveria pra não contaminar a decisão. Hoje me reuni com o presidente, passei algumas horas com ele durante o dia e conversamos bastante sobre a questão de Campo Grande e Mato Grosso do Sul em modo geral”, disse.

Na ocasião, foi questionado sobre eventual candidatura, mas disse ter optado por concluir seu mandato em Brasília. “Acredito que ele vá respeitar, mas deixei bem claro que se for uma determinação expressa, não terei problema nenhum em acatar”, pontuou ele.

O deputado relembra que um dos nomes ventilados para a disputa, foi o nome de João Henrique Catan, mas que não teria participado do debate. E a segunda escolha seria com o PP. “Tanto a primeira, construção eu fiz questão de não participar e a segunda também não participei porque estava fora”.

Na conversa com Bolsonaro, endossou que a melhor alternativa seria uma candidatura própria e que, portanto, quer uma figura do PL no pleito. Pollon destacou, ainda, que seu nome não está à disposição e o partido poderia eleger Davi, Catan ou Tavares.

“Esse é meu posicionamento oficial e vou trabalhar para que ele se consolide. O PL tem condições de disputar de forma viável, Campo Grande”, finalizou ele, destacando que conversará com Valdemar da Costa Neto sobre o assunto e a decisão ainda será tomada, mas por Bolsonaro.

Bolsonaro Fala sobre MS

Bolsonaro falava sobre a indicação de Gilson Machado a vice-prefeito de Recife, quando citou Mato Grosso do Sul na lista de principais composições para indicações do PL pelo país.

“[…] Entre outros municípios, estamos acertando agora com a Tereza Cristina em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Não só a Tereza Cristina, é o deputado Pollon, que é o presidente de lá, entre outros parlamentares”, disse.

A entrevista citando a ex-ministra da Agricultura acontece menos de uma semana após Bolsonaro citar o deputado estadual João Henrique Catan (PL) como possível anunciado pela sigla para concorrer em Campo Grande.