Deputado estadual pelo PL, Coronel David afirmou durante sessão desta terça-feira (20) na Alems (Assembleia Legislativa do Estado) a participação do ex-deputado Capitão Contar (PRTB) na decisão do ex-presidente Jair em indicar o deputado como o candidato do PL em Campo Grande.

“Não é uma crítica, nem xingamento, mas uma coisa que me chamou a atenção é como que alguém que nem é do partido, o Capitão Contar, teve uma participação decisiva nessa indicação, inclusive passando por cima da direção estadual do partido, a quem cabia fazer essa escolha. Não sei usando qual tipo de argumento que ele usou”, apontou, ao ser questionado sobre a declaração de Bolsonaro.

“Aceito a indicação e minha vida como deputado estadual. Mas eu achei estranha a participação de um objeto estranho, um elemento estranho ao partido em uma decisão que eu julgo muito importante em Mato Grosso do Sul. É só isso que vou comentar a respeito”, disse.

Contar, à época que era deputado, e David na Assembleia de MS (Arquivo, Alems)

David disse que, na opinião dele, o deputado federal e presidente estadual do partido, Marcos Pollon (PL) é quem deveria ser o indicado. “Foi o deputado mais votado. Caberia a ele ter essa atribuição de representar o partido”, finalizou.

O parlamentar negou que tenha se colocado como candidato ao ser questionado se manteria a candidatura. “Não. Nunca fui [candidato]”, disse aos risos.

Entrevista com Bolsonaro

“Ontem estive com o Contar em Brasília, conversei também com o Catan. Tem possibilidade grande de ser ele [o candidato]. Temos que investir nas nossas candidaturas nas capitais. O Catan nos próximos dias pode ser o escolhido para essa missão”, declarou à Rádio Difusora Pantanal na última sexta, em entrevista ao jornalista e radialista B. de Paula Filho.

Também nesta semana, o presidente estadual do PL, Marcos Pollon, anunciou que o Tenente Portela, que atua no gabinete da prefeita Adriane Lopes (PP) e que é suplente da senadora Tereza Cristina (PP), vai presidir a sigla em Campo Grande.

Catan foi o 12º deputado mais votado no Estado nas eleições de 2022, com 25.914 votos. Do mesmo partido, Coronel David teve 31.480 votos. Também da direita e citado por Bolsonaro, Capitão Contar (PRTB) concorreu como candidato ao Governo do Estado e teve 612.113 mil votos.

O deputado disse que a decisão passará, ainda, pelo crivo do presidente estadual da sigla, deputado federal Marcos Pollon. “Tudo isso passa pelo meu próprio partido e respeito a hierarquia partidária. Tenho confiança desse processo”. “Não posso acreditar que algo estará 100% definido até o dia da convenção. Até lá estarei aqui na Assembleia exercendo o meu mandato”, avaliou.