O presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, o vereador Carlos Augusto Borges, o Carlão, (PSB), afirmou que o projeto de sessão Comunitária não poderá ser realizado. O motivo é a falta de tempo para a realização das visitas nos bairros.

Ele explica que, para executar o projeto, teria que encaixar a programação com as sessões da casa. “Todas as segundas, quartas, terças e quintas, nós temos sessões. Nós temos quatro sessões por semana, duas solenes e duas ordinárias e vou ter que ter mais aí umas três sessões extraordinárias, então aí não vai ter tempo de fazer a Comunitária”, detalhou.

“Não vamos fazer a comunitária, vamos fazer uma sessão no mês que vem, mas ela vai ser uma sessão, talvez itinerante. A comunitária, nos reunimos e achamos melhor não fazermos”, disse ao Midiamax.

A primeira sessão do projeto estava prevista para ser realizada no dia 13 de setembro em uma escola municipal no bairro Nova Campo Grande. No entanto, teve de ser cancelada. Segundo Carlão, a sessão na forma itinerante será em dezembro. O dia e local ainda não foram divulgados.

Câmara Comunitária

projeto levaria parlamentares aos bairros da cidade para coleta de demandasreclamações e sugestões. Em tese, as informações levantadas deveriam ser transformadas em soluções, seja por meio de projetos de lei ou por acionamento da Prefeitura de Campo Grande.