As contas de três diretórios de passaram por análise do (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul). O Tribunal decidiu pela não prestação de contas das legendas.

O MDB teve as contas anuais e das Eleições Gerais de 2022 julgadas. As duas foram julgadas como não prestadas.

As decisões constam no DJEMS (Diário da de Mato Grosso do Sul). O MPE (Ministério Público Eleitoral) apontou como não prestadas as contas.

O parecer foi acatado pelo TRE-MS, que também julgou as contas do de Bela Vista. Por não apresentar documentos da movimentação financeira anual de 2022, a legenda perdeu o direito ao Fundo Partidário.

Por fim, o PP de Bela Vista também teve as contas das Eleições de 2022 julgadas como não prestadas. O diretório partidário perdeu o Fundo Partidário e o Fundo Especial de Financiamento de Campanha.
A juíza da 17ª Zona Eleitoral de Bela Vista, Jeane Ximenes, assinou as decisões.