Nesta sexta-fceira (17), o (Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul) empossa o novo presidente e o Corpo Diretor para o biênio de 2023/2024. Serão empossados os dirigentes, eleitos em 24 de fevereiro.

Tomam posse o conselheiro Domingos como presidente do TCE-MS; conselheiro Flávio Esgaib Kayatt como vice-presidente; e conselheiro Osmar Domingues Jeronymo como corregedor-geral.

A sessão especial de posse acontece no Plenário Celina Martins Jallad, às 9h.

Assim, vale lembrar que Jerson Domingos foi empossado como conselheiro do TCE-MS em 28 de janeiro de 2015. Além disso, assumiu a vice-presidência para o biênio 2021-2022. Contudo, após afastamento de conselheiros do Tribunal, Jerson assumiu provisoriamente a presidência.

Manutenção do afastamento

Nesta quarta-feira (15), o STJ (Supremo Tribunal de Justiça) negou provimentos aos recursos da defesa dos conselheiros do TCE-MS (Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul). Assim, Iran Coelho das Neves, Waldir Neves e seguem afastados por 180 dias – 6 meses – por suspeita de corrupção.

Os oito agravos regimentais foram negados por unanimidade pelos ministros do STJ. O ministro Francisco Falcão relatou os recursos.

Além do afastamento, a decisão do STJ mantém o uso do monitoramento eletrônico através das tornozeleiras, com exceção de Waldir Neves, que foi liberado por conta de tratamento de câncer. “Triste a decisão; defesa continuará demonstrando que Iran Coelho das Neves é um Conselheiro justo e honesto; Justiça mais adiante certamente assim considerará”, comentou o advogado de defesa André Borges.

Ele e o advogado Julicezar Barbosa irão avaliar possibilidades de recursos. “Avaliaremos outros recursos quando estivermos com a cabeça mais fria”, informou ao Jornal Midiamax.