O governador de Mato Grosso do Sul, Eduardo Riedel, embarcou na manhã desta quinta-feira (26) para Brasília (DF) para participar da reunião do Fórum de Governadores com o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Mais cedo, ele participou da cerimônia de passagem de comando do Corpo de Bombeiros.

“Vamos discutir a questão tributária e fiscal, que é comum a todos os estados. Temos ações correndo no STF [Supremo Tribunal Federal] e a reforma tributária”, destacou.

Ele voltou a citar assuntos prioritários que serão tratados no encontro com Lula. “Precisamos discutir com o presidente a duplicação da BR-262, as malhas ferroviárias, a situação da UFN3 [Unidade de Fertilizantes Nitrogenados-III] e o acesso à ponte da Rota Bioceânica”, elencou.

Para Riedel, a construção do acesso, em Porto Murtinho, é o mais importante para o Estado. “Esse é um projeto relevante e de curto prazo. A ponte já está 20% pronta e precisamos liberar o acesso. Precisamos das estruturas alfandegárias, a PRF [Polícia Rodoviária Federal], a Receita Federal, e isso passa por acordos bilaterais através do Itamaraty [Ministério das Relações Exteriores]”, disse.

Reunião com Lula

Segundo o ministro-chefe da Casa Civil, Rui Costa, a reunião entre o presidente e governadores acontecerá em 27 de janeiro. “A pauta é o retorno das relações federativas da União com os Estados e municípios, que ficaram paralisadas durante todos esses anos do governo Bolsonaro”, declarou Costa antes da posse de Marina Silva.

Além disso, o ministro disse que o governo deve estabelecer reuniões com os estados ao longo do ano. Então, disse que Lula também pretende se reunir com consórcios regionais e espera que os governadores levem projetos para a primeira reunião.