A realiza evento na noite desta terça-feira (21) para definir a executiva municipal de Campo Grande. O objetivo do partido é iniciar os trabalhos para a construção das candidaturas para as eleições municipais de 2024.

Conforme a porta-voz do partido, Tatiana Azambuja Ujacow Martins, destacou as intenções do partido para as próximas eleições. “Vamos lançar vereadores e alguém para o Executivo”, confirmou.

Ainda conforme a porta-voz, a conferência contou com participação de indígenas que vão integrar a setorial indígena da Rede. “É uma alegria estar de portas abertas para a sociedade. Que venham se agregar ao partido, trazer novas ideias. Vamos buscar com essa representatividade a solução de muitas demandas que às vezes não encontram ressonância, como é o caso dos povos indígenas, que precisam dessa representatividade para pleitear pelas causas indígenas”, pontuou.

Porta-voz do Rede, Tatiana Ujacow. (Foto: Kísie Ainoã / Midiamax)

O cotado para concorrer à prefeitura de Campo Grande em 2024, vereador André Luís comentou sobre a jornada até a campanha do próximo pleito. “Processo agora é de construção da executiva municipal para articular a campanha do ano que vem”, disse.

O porta-voz da executiva nacional da Rede, Tacios Fernandes, comentou sobre as pretensões da sigla para 2024. “A Rede vai tentar propor um caminho para 2024, até pensar em uma candidatura para prefeitura, fazer uma chapa para manter uma vaga na municipal. A Rede sempre teve, desde que existiu, um vereador. Primeiro Eduardo Romero, depois vereador André e a intenção é continuar tendo um vereador na casa, ou então duplicar isso. Em nível nacional a gente tem a ministra do Meio Ambiente [Marina Silva], Joênia [Wapichana] na Funai“, pontuou.

Sobre representatividade, o dirigente destacou que o partido irá “trabalhar muito também para que nossa composição seja metade mulher dirigindo o partido. Na porta-voz, é obrigatoriamente ter um homem e uma mulher”, completou.

Setorial indígena

Líder da setorial indígena da Rede, Agnaldo Terena, avalia como importante a criação de um setor voltado para pautas indígenas no partido. “Esse setorial dentro da Rede, vem agregar e trazer de fato políticas para nossos indígenas e nossas aldeias”.

Ele comenta sobre os planos do setorial no partido. “Na Rede a nossa intenção é ir e conversar sobre a política de fato, para poder ter representantes nas câmaras municipais”.

Líder do setorial indígena do Rede, Agnaldo Terena. (Foto: Kísie Ainoã / Midiamax)

Confira a executiva municipal do Rede para 2023/2025

Porta-vozes:
Everson Silva e Pâmela Zanatta

Comissão Executiva
Tatiana Azambuja Ujacow e Eduardo Romero

Finanças
Ana Laura Mourão Couto e Ricardo Biriba

Formação
Tarcísio Tertuliano Paixão e Amanda Romero

Comunicação
Dhiuliano Preci Firmino e Synara Zatti

Organização
Eduardo Lopes Arce e Simone Ferreira

Vogais
Natinaely Romero, Jean Fernandes dos Júnior e Ana Lúcia

Setorial Indígena
Alder e Aguinaldo Arruda Areco

Saiba Mais