A Rede Sustentabilidade lançou o vereador professor André Luis como pré-candidato à prefeitura de Campo Grande, em evento no Edifício One Offices durante a noite desta terça-feira (22). Ainda sem pré-candidato a vice definido, a informação é a de que o partido poderá se aliar ao PSOL (Partido Socialismo e Liberdade) ou outra sigla de esquerda.

“O nome do professor André foi escolhido por nós, do partido, pela representatividade que ele tem, pelo que ele vem fazendo no mandato. Nós vemos que Campo Grande é uma cidade que precisa de mais desenvolvimento, mas que esse desenvolvimento seja com sustentabilidade, seja com um olhar também diferenciado, para o ser humano, que essas ações todas sejam integradas. O professor André é uma pessoa que possui essas qualidades de ser um humanista e ser um desenvolvimentista”, disse a porta-voz do partido, Tatiana Azambuja Ujacow Martins.

“Apresentamos a pré-candidatura para a nossa executiva municipal estadual. É importante que as pessoas possam apresentar aqueles que são afiliados à Rede e suas propostas de trabalho. Acompanhando meu trabalho como vereador vemos muita carência de política pública de verdade. Vê muita política partidária e pouca política pública. A cidade está chegando a um milhão de habitantes e não tem políticas consolidadas de educação, saúde e mobilidade urbana”, diz o pré-candidato, professor André Luis.

“Vemos uma importância muito grande hoje em fazer esse lançamento dele, mas no sentido de se posicionar. A Rede é um partido de centro-esquerda, a gente sabe da polarização que vivemos, não só no Brasil, mas como no Estado e em Campo Grande. Posicionado nessa rota bioceânica, vemos o nome do professor André como um nome muito importante, responsável. Então, queremos praticar justamente isso, a responsabilidade na política, uma pessoa séria, uma pessoa comprometida, que vem se destacando aí no seu primeiro mandato como vereador”, falou o também porta-voz do partido, Adauto Souto.

“Primeiramente, precisamos ver um pouquinho a história do professor André, né? Se conhecemos no partido e fomos amadurecendo em relação a nossa pauta indígena dos povos originários de Mato Grosso do Sul. E aí, a gente chegou nos povos originários aqui no contexto urbano. Com o professor André está bem alinhado com o pensamento em defender os direitos dos povos indígenas aqui, porque hoje nós já construímos uma comissão parlamentar dentro da Câmara Municipal de Vereadores. Onde o professor André é presidente e tem discutido a causa indígena no contexto urbano dessa Capital. Campo Grande está em primeiro lugar em nível de população indígena, em segundo está Dourados. Então nós estamos à frente e precisamos discutir essa política pública que muitas vezes não chega para as comunidades”, diz Aguinaldo Arruda Areco, representante setorial indígena do partido.

Em relação aos pré-candidatos, a Rede fará convenção partidária. Em março deste ano, a Rede realizou evento onde foi definida a executiva municipal de Campo Grande, onde confirmou que também irá lançar candidatos a vereador.

Nesta reunião em março, o porta-voz da executiva nacional da Rede, Tacios Fernandes, esteve presente e comentou sobre as pretensões da sigla para 2024. “A Rede vai tentar propor um caminho para 2024, até pensar em uma candidatura para prefeitura, fazer uma chapa para manter uma vaga na Câmara municipal. A Rede sempre teve, desde que existiu, um vereador. Primeiro Eduardo Romero, depois vereador André e a intenção é continuar tendo um vereador na casa, ou então duplicar isso. Em nível nacional a gente tem a ministra do Meio Ambiente [Marina Silva], Joênia [Wapichana] na Funai”, pontuou.

Evento realizado pela Rede Sustentabilidade, na noite desta terça (Foto: Henrique Arakaki)

Vereador, professor André Luis, pré-candidato da Rede Sustentabilidade (Foto: Henrique Arakaki/Midiamax)