A ex-deputada tomou posse nesta terça-feira (9) no cargo de superintendente da Sudeco (Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste). Rose é a primeira mulher a ser dirigente da Autarquia e esteve no Jornal Midiamax na última segunda-feira (8) comentando sobre os desafios no cargo. A nomeação foi publicada no Diário Oficial da União em 2 de abril.

Desde sua criação em 1967, a autarquia, atualmente vinculada ao MIDR (Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional), teve 11 superintendentes, entre eles Ramez Tebet e o último Nelson Fraga.

Para Rose, é uma alegria fazer parte da história da autarquia. “Sinto-me honrada em assumir essa responsabilidade e agradeço a Deus pela oportunidade de trabalhar pelo desenvolvimento da região Centro-Oeste. Seguirei nesta jornada trabalhando como sempre trabalhei, com muita transparência, respeito e atenção, principalmente com foco na economia aliada ao desenvolvimento social e sustentável”, concluiu.

R$ 2,3 bi para MS

À reportagem, a ex-deputada federal explicou que a superintendência trabalha com dois fundos, o FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste) e o FDCO (Fundo de Desenvolvimento do Centro-Oeste) e que para este ano, de um fundo de R$ 10,5 bilhões, R$ 2,3 bilhões serão destinados a Mato Grosso do Sul.

“Esse fundo é somente do FCO e tem R$ 1 bi do FDCO, esse é livre para quem apresentar projetos. Se MS tiver uma quantidade de projetos maiores aprovados, é o estado que ficará com maior recurso, esse dinheiro é para investir na empresa, para ampliar os investimentos das empresas que já existem também e para iniciar também, a empresa que quer nascer hoje ela vai em busca desse fundo”, explicou a superintendente, que revelou haver mais 3% de recursos em aberto para serem trabalhados na preservação do Pantanal e do Cerrado do Centro-Oeste.

Trajetória

Rose Modesto nasceu em Fátima do Sul, Mato Grosso do Sul, é e musicista e é atuante dos movimentos sociais e questões educacionais. Por Campo Grande, Rose foi vereadora da cidade em 2008 e 2012, e Secretária de Estado, Secretaria de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho em 2015. Rose também foi vice-governadora do estado em 2014 e a deputada federal mais votada por Mato Grosso do Sul nas eleições de 2018, com mais de 120 mil votos.

Durante sua vida política como deputada federal, Rose Modesto atuou nas Comissões de Educação, Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Social, Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, Comissão Externa dos Trabalhos do MEC, Comissão Especial do Fundeb; além de ter sido titular da Secretaria da Mulher.

Rose foi autora do PL nº 3.755 de 2021, que dispõe sobre o diagnóstico e atendimento clínico aos portadores de esquizofrenia nas unidades de saúde do SUS, PL nº 2.743 de 2021, que institui as Patrulhas Maria da Penha para proteção às mulheres, PL nº 2.534 de 2021 que Institui a Semana do Agronegócio na nas instituições de ensino fundamental e médio públicas e privadas, o PL nº 664 de 2021 que concede o Auxílio-Esporte para atletas não profissionais, o PL nº 1234 de 2019 que institui o Dia Nacional de Combate ao Feminicídio no Brasil em 25 de novembro, entre outros projetos e coautorias que tramitam no Congresso Federal.