A Prefeitura de Campo Grande encaminhou um de lei para a Municipal nesta quarta-feira (8). A proposta é criar um Sistema de Compartilhamento de Bicicletas na Capital de Mato Grosso do Sul.

O projeto é assinado pela prefeita de Campo Grande, Adriane Lopes (PP). As bicicletas compartilhadas ficariam nas ruas da cidade.

“O Projeto foi elaborado pela nossa equipe técnica com a finalidade de conhecer, analisar e discutir, além de propor ajustes necessários em busca de uma mobilidade urbana e sustentável na nossa Capital”, explicou a prefeita. Segundo ela, as bicicletas compartilhadas propõem um modo de transporte sustentável.

Adriane explicou que o sistema será “baseado em mecanismo de autoatendimento para a disponibilização de bicicletas compartilhadas pelos usuários, com pontos de retirada e devolução distribuídos pela cidade”. Por fim, destacou que na “Capital temos 103 KM de Ciclovia e o nosso objetivo é ampliar ainda mais”.

Grupo técnico

Em 12 de julho, o município instituiu um grupo técnico que vai elaborar estudos para entender à possibilidade da implantação do sistema de bicicletas compartilhadas na Capital sul-mato-grossense.

Segundo documento publicado no Diogrande nesta quarta-feira (12), o grupo técnico será composto por quatro membros titulares e igual número de suplentes, representantes do Poder Executivo Municipal, distribuídos entre:

  • 1 membro titular representando a Subsecretaria de Gestão e Projetos Estratégicos (Sugepe) e igual número de suplente;
  • 1 membro titular representando a Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran) e igual número de suplente;
  • 1 membro titular representando a Agência Municipal de Meio Ambiente e Planejamento Urbano (Planurb) e igual número de suplente;
  • 1 membro titular representando a Secretaria Municipal de e Gestão Urbana (Semadur) e igual número de suplente.

Os membros do Grupo Técnico serão oficialmente indicados pelos respectivos órgãos e entidades à Sugepe e designados por ato da Prefeita Municipal. A coordenação do Grupo Técnico será atribuída à Sugepe.

Assim, os membros do grupo exercerão seus mandatos gratuitamente, sendo esta atividade considerada de caráter relevante para o serviço público.

As bicicletas compartilhadas são consideradas um meio de transporte sustentável, econômico e acessível que podem oferecer diversos benefícios.

O decreto entra em vigor na data de sua publicação, produzindo seus efeitos desde 6 de fevereiro de 2023. Documento foi assinado pela prefeita de Campo Grande, Adriane Lopes.

Saiba Mais