O Novo PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) de R$ 44,7 bilhões para Mato Grosso do Sul será lançado sem a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no Estado. Ministros de Lula participarão do lançamento, que acontece nesta quinta-feira (21), às 9h, na UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul).

Nesta segunda-feira (18), a assessoria do presidente Lula confirmou ao Jornal Midiamax que ele não participará da cerimônia. “Não há indicativo da participação do presidente na agenda devido à permanência dele no exterior”, disse à reportagem.

Assim, o lançamento será feito pelo ministro da Casa Civil, Rui Costa. “Será uma grande alegria celebrar o retorno dos grandes investimentos no nosso país. É hora de trabalho, união e reconstrução”, diz o titular da pasta ao convidar os parlamentares de MS para o evento.

A ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet, também participará da cerimônia. A presença da sul-mato-grossense é confirmada pela assessoria.

PAC para MS

Lançado em 11 de agosto, o Novo PAC lista 255 estudos, concessões e conclusões de obras paradas para Mato Grosso do Sul. São R$ 44,7 bilhões de investimentos, entre recursos do Governo Lula e financiamentos de bancos públicos para concessões e PPPs (parcerias público-privadas), além de investimentos de estatais, sobretudo da Petrobras.

A conclusão da UFN3 (Unidade de Fertilizantes Nitrogenados III), em Três Lagoas, foi listada como um investimento nacional, que deve ser concluído pela Petrobras.

Outras obras, como a construção do contorno de Três Lagoas, adequação da e alça de acesso à ponte do Rio Paraguai, conclusão do Aeroporto de e moradias do Minha Casa, Minha Vida estão listadas.

Novos investimentos

Para o coordenador da bancada federal de MS, deputado Vander Loubet (PT), o lançamento é “com certeza é uma ocasião importante”. Ele destaca que além dos R$ 44,7 bilhões, “até o fim do ano mais investimentos devem ser anunciados, principalmente em relação à fábrica de fertilizantes de e à BR-262 entre Três Lagoas e Campo Grande”.

Ao Jornal Midiamax, o deputado afirmou que os investimentos são importantes porque permitem a conclusão de obras inacabadas e projetos estratégicos para MS. Assim, citou obras relacionadas à Rota Bioceânica, à ferrovia entre Três Lagoas e Corumbá, ao e à em Campo Grande.

“Acho que uma das questões mais importantes nesse processo é a recuperação das relações entre o Governo Federal e os governos estaduais e municipais”, apontou.

Lula nos Estados

Lula participa de agenda nos Estados Unidos nesta semana. Desde que venceu as Eleições, o presidente Lula passou por pelo menos 14 estados brasileiros para agendas e lançamentos. Entre eles estão: Pernambuco, Bahia, Ceará, Sergipe, Alagoas, Rio Grande do Norte, Pará, Rio de Janeiro, Roraima, Paraná, Maranhão, Mato Grosso, Piauí e São Paulo.

A presença de Lula para o lançamento do PAC havia sido citada anteriormente. Em 25 de julho, o ministro do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar, Paulo Teixeira, também afirmou que Lula visitaria MS.

Em agenda no Estado, o ministro disse que a vinda de Lula ‘deveria ocorrer em breve'. Porém, o presidente Lula também não passou por Mato Grosso do Sul durante a campanha nas Eleições de 2022.

Assim, a presença é aguardada pelos 599.547 eleitores que votaram no petista. MS está entre os estados que computaram mais votos para o ex-presidente Jair Bolsonaro. Foram 880.606 votos para o candidato do PL, que perdeu a reeleição.