O Governo de reconheceu a situação de emergência em após o episódio de temporal e nuvem funil no município, a 417 quilômetros de Campo Grande. O decreto consta em edição extra do DOE (Diário Oficial do Estado) desta quarta-feira (20).

A situação de emergência é reconhecida por 180 dias, na região rural e urbana do município. O decreto autoriza a mobilização de todos os órgãos estaduais para atuarem, sob a coordenação da CEPDEC/MS (Coordenadoria Estadual de e Defesa Civil), nas ações de resposta ao desastre, reabilitação do e reconstrução da cidade.

Também fica autorizada a convocação de voluntários, para reforçar as ações de resposta ao desastre e a realização de campanhas de arrecadação de recursos perante a comunidade, com o objetivo de facilitar as ações de assistência à população afetada pelo desastre.

Prejuízo de R$ 3,7 milhões

Moradores de Corumbá passaram por momentos de tensão durante um temporal que atingiu a cidade no dia 12 de setembro. Alguns deles gravaram a formação de uma nuvem funil durante a chuva.

Um aluno acabou falecendo durante o temporal, pois foi atingido por estrutura da quadra escolar corumbaense. Os prejuízos materiais são de R$ 3,7 bilhões, aponta a prefeitura.