Dois novos membros substitutos do TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) tomaram posse. Carlos Eduardo Contar e Sideni Soncini Pimentel foram empossados na classe de .

Eles fazem parte do biênio 2023/2025. A posse aconteceu na última sexta-feira (10). O presidente do TRE-MS, desembargador Julizar Barbosa Trindade, conduziu a cerimônia, que aconteceu no gabinete da Presidência do TRE-MS.

Por fim, o diretor-geral do TRE-MS, Hardy Waldschmidt, acompanhou a posse de compromisso firmado pelos desembargadores substitutos.

Carlos Eduardo Contar

Nasceu em Campo Grande e formou-se em Ciências Jurídicas e em Filosofia. Possui Mestrado em Ciências Jurídicas pela de Coimbra (Portugal). Iniciou suas atividades profissionais perante o Tribunal de Justiça como Auxiliar Judiciário e Técnico Judiciário.

Aprovado em concurso público, assumiu o cargo de Promotor de Justiça Substituto em 1986. No dia 22 de julho de 2001, após percorrer todas as instâncias da carreira do Ministério Público, foi promovido ao posto de Procurador de Justiça, atuando, entre outras funções, como coordenador do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça da Habitação e Urbanismo e do Patrimônio Histórico e Cultural.

No ano de 2016, atingiu o índice de julgamento correspondente a 115,08% dos processos em atendimento à Meta 1 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), destacando-se em 1º lugar no Tribunal de Justiça de MS. Finalizou o ano de 2017 com a menor carga de processos existentes em seu poder, mantendo o mesmo propósito de eficiência, de celeridade e da melhor aplicação do Direito e da Justiça.

Exerceu a Presidência do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul no biênio 2021/2022.

Sideni Soncini Pimentel

Ingressou na magistratura como substituto, na Comarca de , em 1981. Removido para a Comarca de , de igual entrância, em 1981.

Promovido, por merecimento, como Juiz de Direito, para a 2ª Vara Cível da Comarca de Aquidauana, segunda entrância, em 1983. Removido, a pedido, para a 2ª Vara da Comarca de , segunda entrância, em 1985.

Promovido, por merecimento, como Juiz de Direito, para a 7ª Vara Criminal da Comarca de Campo Grande, entrância especial, em 1987. Removido, a pedido, para a 12ª Vara Cível da Comarca de Campo Grande, em 1990.

Conforme Resolução n. 221/94, a designação da 12ª Vara Cível da Comarca de Campo Grande passa a 7ª Vara Cível.

Promovido, por antiguidade, ao cargo de Desembargador do Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso do Sul em julho de 2008.

Exerceu o cargo de Vice-Presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul no biênio 2021/2022.

*Perfis com informação da assessoria TRE-MS.

Saiba Mais