A senadora e presidente estadual do PP em Mato Grosso do Sul, Tereza Cristina, afirmou em agenda nesta segunda-feira (14) que a prefeita de Campo Grande Adriane Lopes (PP) e o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) estão próximos, pela natureza do perfil deles, para as eleições de 2024.

“Ambos são conservadores. A prefeita é conservadora, de direita conservadora, então por que não? A gente tem que se aproximar com quem é parecido conosco”, disse.

Adriane Lopes, que pode tentar a reeleição ano que vem, já que foi eleita como vice na chapa de Marquinhos Trad (PSD), afirmou ao Jornal Midiamax a intenção de se aproximar da direita para uma composição na disputa.

“A ideia é conseguir no nosso caminho, que é conservador, e unir apoios em torno de um propósito que seja comum, junto com o ex-presidente Bolsonaro”, disse.

Apoio aos já eleitos

Tereza Cristina ainda reafirmou seu apoio à reeleição de Adriane. “Em todas as prefeituras onde já tivermos nomes fortes, se já temos nomes eleitos, vamos apoiar sim em 2024. E isso acontece aqui em Campo Grande, em Dourados e em Aparecida do Taboado”, reiterou.

Composição com a direita

Reunindo forças neste ano, a direita em Mato Grosso do Sul conta com polarização entre o ex-deputado estadual Capitão Contar (PRTB) e o deputado federal Marcos Pollon (PL), que já demonstraram intenção em disputar a prefeitura de Campo Grande em 2024 com apoio do ex-presidente Bolsonaro.

Contar disse que Bolsonaro deve apoiar ‘quem chegar melhor’ nas intenções de voto próximo das eleições. Pollon tem percorrido o Estado em um projeto que pretende unir a direita em torno de candidaturas.