O ex-deputado Capitão Contar avalia retornar ao PL (Partido Liberal) para concorrer nas Eleições de 2024. Presidente estadual do PRTB (Partido Renovador Trabalhista Brasileiro), Contar lembra que se filiou ao partido para concorrer às Eleições de 2022 como candidato a governador.

“Fui filiado ao PL, por conta que o PL já estava organizado para apoiar o Riedel do PSDB, eu me desfiliei e fui para o PRTB, para que a gente pudesse lançar essa alternativa de candidato a governo”, lembrou.

Foi em fevereiro de 2022 que Contar afirmou que seguiria Jair Bolsonaro. Contar disse ao Jornal Midiamax aguardar a janela partidária para mudar de partido. “Vou seguir o Bolsonaro”, disse.

Então, foi para o Partido Liberal, legenda que o ex-presidente se filiou. Porém, ao saber dos acordos feitos pelo PL — que fechou apoio ao candidato do PSDB na disputa pelo governo do Estado — saiu da legenda.

Convite para retornar ao PL

Contudo, o político de direita pode retornar para a legenda visando as eleições municipais. Marcos Pollon (PL) convidou Contar para filiação ao PL novamente.

O convite aconteceu durante reunião nesta quarta-feira (10). “Conversamos sobre diversas coisas e entre elas ele me fez o convite para que eu retornasse ao PL”, disse. Além disso, comentou sobre o partido no Estado.

“O PL com apoio das lideranças verdadeiras, com propostas positivas para os municípios, com o possível apoio de Bolsonaro e pessoas ligadas a ele, acho que é uma força muito grande”.

No entanto, ressaltou que “não adianta só o partido ter poder se não tiver bons candidatos, que não se vendam no meio do caminho”. Então, afirmou que ainda analisa a proposta e logo deve divulgar a resposta.

Enquanto isso, Contar destacou que “a direita tem que estar unida independente de partido”. Assim, contou que busca candidaturas por todo o Estado.

De olho nas eleições

“Já me coloco à disposição para estar a frente, junto com ele [Pollon], com essa missão de reorganizar e unificar o nome em torno de candidatura, não só em Campo Grande, mas por todo o MS.

O ex-deputado deve visitar alguns municípios do interior, para ‘retribuir’ após a campanha de 2022. Além disso, espera se aproximar de “pessoas que querem ser candidatas, pessoas do bem e dar essa alternativa nos municípios do interior”.

Único eleito na Alems (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul) pelo PRTB, Rafael Tavares deverá tomar sua própria decisão após Contar. Isso porque o ex-candidato disse que “todos são livres para tomarem sua decisão, não vou forçar ninguém a fazer nada. Acho que todos da direita de verdade tem que se unir”, completou.

Por fim, destacou que “a questão partidária é um detalhe, a gente com certeza vai caminhar juntos, a resposta sobre a minha ida ou não virá com o tempo. Mas eu disse que a nossa luta é a mesma”, comentou sobre a conversa com Pollon.