A Alems (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul) possui 30 dias para convocar Gleice Jane Barbosa (PT) ao cargo de deputada estadual. A suplente deve assumir a vaga de (PT), que faleceu na semana passada após uma parada cardiorrespiratória.

De acordo com o presidente da Casa, Gerson Claro (PP) ainda não existe uma previsão para que Gleice seja convocada oficialmente.

“Nós temos o prazo de 30 dias para convocar. É comum realizar a convocação logo após o atestado de óbito, mas vamos discutir isso com a amanhã, não vamos atropelar as coisas”, disse Claro.

Vale lembrar que a posse de Gleice pode ser postergada por conta das condições de saúde da .

Há poucos dias, a suplente divulgou em suas redes ter sido diagnosticada com a Síndrome de Guillain Barré, e pediu tempo para a recuperação.

“Já fiz todo o tratamento e agora preciso da recuperação, que é meio lenta. Nos próximos dias estarei um pouco off, mas é porque preciso concentrar todas as minhas energias para me recuperar logo”, informou a professora em um vídeo.

O presidente da Alems afirmou ter conhecimento da atual situação de Gleice. Entretanto, avisou não ter sido informado oficialmente.

“Parece que ela está com algum problema de saúde, mas não recebemos nada formal, até porque ela não foi convocada oficialmente. Assim, não tem a obrigação de nos informar”, explicou Gerson.

Interesse em assumir

Ao Jornal Midiamax, a assessoria de Gleice confirmou interesse da suplente em ocupar a cadeira na Alems. Contudo, destacou que a saúde será prioridade.

“A Gleice está em recuperação médica, e sua saúde tem sido nossa prioridade. Ela ainda não foi convocada, mas assim que for, e levando em consideração o período necessário para a sua recuperação seguindo as ordens médicas, Gleice irá assumir”, explicou.

No entanto, ainda não sabem a data em que a suplente poderá assumir. “Por conta disto [recuperação], ainda não sabemos a data exata, mas podemos dar a certeza de que ela irá assumir, sua melhora médica tem sido grandiosa”, informou.

Amarildo falece após três dias internado

Amarildo Cruz morreu na tarde da última sexta-feira (17), aos 60 anos. O deputado estadual estava internado desde terça-feira (14) no Hospital Proncor, em .

Amarildo deu entrada na unidade ainda na madrugada do mesmo dia.

No fim daquele dia, o parlamentar sofreu uma parada cardiorrespiratória e precisou ser reanimado. O petista foi intubado e passou por diálise, conforme apuração do Jornal Midiamax. Ele teria um quadro de miocardite.

O petista estava no quinto mandato, chegando a ir à Alems (Assembleia Legislativa do Estado de MS) por duas vezes como suplente. É pai de três filhos.

Saiba Mais