Com as mortes recentes de cachorros em Campo Grande, um de lei quer obrigar pet shops a informarem se fazem uso de câmeras. Assim, os donos de animais poderão saber se há filmagens dos ambientes internos que realizam banho e tosa dos pets.

A obrigatoriedade da placa informativa abrange todos os estabelecimentos comerciais que oferecem banho e tosa, independente da qualificação. O descumprimento ocasionará multa, que será revertida para o Fumbea (Fundo Municipal de Bem-Estar Animal).

A proposta já havia sido protocolada na de Campo Grande. Contudo, a nova versão prevê multa definida pela Prefeitura de Campo Grande.

Assinada pelo vereador André Luis (Rede), a proposta previa multa de 10 Uferms. Porém, para “não afrontar o princípio da de Poderes”, o novo texto deixa o valor a ser definido pelo Executivo.

Por fim, o vereador destaca que o projeto não exige formato ou material para a placa informativa. “A placa informativa poderá, por exemplo, ser impressa em um simples papel A4, em impressora comum, sendo que, uma simples cópia em qualquer gráfica de Campo Grande não ultrapassa R$ 0,50”, destacou.

Os vereadores de Campo Grande irão analisar o projeto. Se aprovada pela Casa de Leis, a proposta passa para o Poder Executivo e pode ser publicada em diário oficial.

Mortes de cachorros em Campo Grande

A dona de um cachorro da raça Shih-tzu levou o animal para banho e tosa em um Pet Shop de Campo Grande em 28 de fevereiro, mas se deparou com o animal morto após o termino do serviço. o Caso aconteceu na rua Albert Sabin, no bairro Caiçara. Então, a mulher registrou um boletim de ocorrência na Decat (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Ambientais e de Atendimento ao Turista).

Segundo Rosane Aparecida Martins, de 38 anos, ela realiza os cuidados de banho e tosa com os seus cachorros a cada 60 dias. Sendo acostumados com esse tipo de contato. Nesta terça-feira, ele levou dois de seus cachorros para um Pet Shop que abriu recentemente próximo da sua casa, para a realização do serviço.

O segundo caso é o da Prada, ocorrido em 8 de março. Com apenas 3 anos e oito meses, a buldogue inglês Prada morreu na tarde do dia 8 minutos após voltar do banho em um petshop de Campo Grande.

Após avaliação veterinária, a família descobriu que a cadela tinha líquido nos pulmões e apresentava caso de hipertermia e baixa saturação. O caso é o o segundo do tipo no intervalo de sete dias. Assim, está sendo investigado pela Polícia Civil.

Tutora da Prada, a médica Anelise Amaral conta que funcionário do pet shop buscou a buldogue por volta das 9h para o banho que já era rotina. Por volta das 13h40, a cadela foi trazida de volta, mas já não era a mesma.

Saiba Mais