O novo organograma do governo de Mato Grosso do Sul, apresentado nesta terça-feira (6) pelo governador eleito Eduardo Riedel (PSDB), prevê a criação do cargo de secretário-executivo, abaixo do titular e do adjunto de cada pasta. As funções serão criadas principalmente nas secretarias que abarcam mais de uma área.

Na nova estrutura, permanecem 11 secretarias de Estado. Algumas delas apenas mudam de nome. A Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) será renomeada para Semadesc (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação).

A Semadesc contará com as secretarias executivas de Desenvolvimento Econômico Sustentável; Agricultura Familiar, de Povos Originários e Comunidades Tradicionais; Qualificação Profissional e Trabalho; Ciência, Tecnologia e Inovação e Meio Ambiente.

A Sedhast (Secretaria de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho) passa a ser apenas Sedhas (Secretaria de Direitos Humanos e Assistência Social). Dentro dela, haverá as secretarias executivas de Assistência Social; Orientação e Defesa do Consumidor e Direitos Humanos.

E a SAD (Secretaria de Estado de Administração e Desburocratização) mantém a sigla, mas a nomenclatura passa a ser apenas Secretaria de Estado de Administração. Será criada a Secretaria Executiva de Licitações.

Quanto às pastas existentes, a Secretaria de Estado da Casa Civil contará com as secretarias executivas de Gestão Política da Capital e de Gestão Política do Interior, além da Superintendência de Emendas Parlamentares Estaduais e Federais.

Na Segov (Secretaria de Estado de Governo e Gestão Estratégica), serão criadas as secretarias executivas de Comunicação; Gestão da Estratégia e do Municipalismo e de Transformação Digital.

E na Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), haverá as secretarias de Justiça e também a de Segurança Pública.

Desenho do governo Riedel

No novo organograma, permanecem 11 secretarias de Estado. Algumas delas apenas mudam de nome, enquanto alguns órgãos mudam de alçada.

Além das renomeações já citadas, a Secic (Secretaria de Estado de Cidadania e Cultura) vira Setescc (Secretaria de Estado de Turismo, Esporte, Cultura e Cidadania).

O presidente da Alems, Paulo Corrêa (PSDB), anunciou que as matérias serão aprovadas ainda este ano antes do recesso parlamentar. “Como há pouco tempo hábil até 20 de dezembro, teremos duas sessões extraordinárias nos dias 21 e 22”, declarou.