Mato Grosso do Sul pode ter uma semana dedicada à conscientização da síndrome de Guillain-Barré. O projeto que institui a semana de incentivo ao diagnóstico precoce está protocolado na Alems (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul).

Segundo o texto, a semana será realizada em fevereiro, anualmente. Além de ser incluída no Calendário Oficial de Eventos do Estado.

O projeto visa incentivar campanhas informativas para ampliar o conhecimento da população sobre o diagnóstico precoce da síndrome de Guillain-Barré e seu tratamento.

Conforme o texto, serão divulgados os principais sintomas da síndrome. São eles: sensação de dormência ou queimação nas extremidades de membros inferiores (pés e pernas) e, fraqueza muscular ascendente, começam pelas pernas, podendo, em seguida, progredir ou afetar o tronco, braços e face, com redução ou ausência de reflexos.

A proposta também visa fomentar a pesquisa científica no âmbito da saúde. Para a semana, poderão ser realizadas palestras, audiências públicas, seminários, conferências e a produção de material explicativo, digital e/ou impresso.

O deputado Marçal Filho (PP) é autor do projeto. Ele destaca que “é uma doença autoimune em que o sistema imunológico produz anticorpos que afetam os nervos do próprio corpo, levando à inflamação”. Por isso, justifica que “devido à gravidade, é importante que a síndrome de Guillain-Barré seja identificada rapidamente”.

Por fim, o projeto ainda será pautado e votado pelos deputados em sessão ordinária.