Os deputados federais por Mato Grosso do Sul, Luiz Ovando (PP), Tereza Cristina (PP) e Rose Modesto (União Brasil) assinaram a lista para criação da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar o STF (Superior Tribunal Federal) e TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Segundo o deputado Marcelo Van Hattem (Novo-RS), o documento já passa de 190 assinaturas.

“Queremos ampliar ainda mais o apoio à CPI do Abuso de Autoridade. O pedido de abertura da foi protocolado, mas quanto mais assinaturas, mais força teremos”, disse Hattem.

A proposta tem o objetivo de investigar a conduta do TSE e do STF.

Em suas redes sociais, o deputado publicou imagens com todos os deputados que assinaram o pedido. Entre os nomes, estão os três sul-mato-grossenses.

Assim, os deputados Loester Trutis (PL), Vander Loubet (PT), Dagoberto Nogueira (PSDB), Beto Pereira (PSDB) e Fábio Trad (PSD) não assinaram.

De acordo com o colunista Guilherme Amado, do site Metrópoles, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL) não vai instalar a CPI ainda neste ano.