Política

Prefeitura pede ao Governo toque de recolher das 22h às 5h em semana que antecede Dia das Mães

Atualmente, restrição vale das 20h às 5h em Campo Grande

Mayara Bueno Publicado em 27/04/2021, às 09h54

Centro de Campo Grande em dia de restrição, em março de 2021
Centro de Campo Grande em dia de restrição, em março de 2021 - (Leonardo de França, Midiamax)

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), quer flexibilizar o toque de recolher na semana do Dia das Mães. Atualmente, está em vigor restrição das 20h às 5h, determinada pelo Governo de Mato Grosso do Sul de acordo com a classificação de cada cidade do Estado em relação à pandemia de coronavírus.

Para conseguir relaxamento, o município busca ao Executivo estadual autorização. Como o documento do governo é 'superior' às medidas eventualmente impostas por Campo Grande, a cidade não pode adotar decretos mais flexíveis, enquanto a ordem do Estado valer - só poderia editar regra mais dura, segundo explicação do procurador-geral do município, Alexandre Ávalo.

"Eu tenho buscado junto ao Estado que, pelo menos quarta, quinta, sexta, sábado e domingo, que antecede o Dia das Mães, fazer o toque de recolher das 22h às 5h", disse o chefe do Executivo municipal. Ainda não há resposta quanto ao pedido.

A reportagem acionou o secretário de Saúde de MS, Geraldo Resende, para saber se o atendimento à solicitação é possível, visto que os números da pandemia ainda preocupam, apesar de diminuição de alguns indicadores. Segundo a pasta, a Capital registra lotação de 95% das UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) - o índice chegou a 107% há uma semana.

Jornal Midiamax