As medidas de contingenciamento que já haviam sido anunciadas pelo (Progressista), foram publicadas na última sexta-feira (8) no Diário Oficial do Município. Além de suspender o pagamento de fornecedores, o decreto também veta a concessão de qualquer tipo de reajuste salaria.

Segundo o prefeito, um dos objetivos das novas medidas econômica é conseguir o fluxo de recursos no caixa e conseguir saldo para garantir o pagamento dos salários dos servidores municipais correspondente ao mês de dezembro.

Com o contingenciamento, a prefeitura de espera reduzir o custeio da máquina administrativa e conseguir uma economia de 25%, que pode chegar, de acordo com o prefeito Alan Guedes, em 780 mil mensais.

A medida que também é assinada pelo procurador-Geral Paulo Cesar Nunes da Silva, é válida por 90 dias. Além disso, uma comissão técnica de análise e conferência será criada para apreciar cada contrato, incluindo aqueles de serviços essenciais.