Política

Gerson Claro entra na disputa pela presidência da CCJR da Assembleia

Gerson Claro, do PP, é um dos nomes à mesa, ao lado de Eduardo Rocha (MDB). Definição do novo presidente da CCJR deve sair nesta terça (23).

Jones Mário Publicado em 22/02/2021, às 17h39 - Atualizado às 18h05

Deputado Gerson Claro, do PP (Foto: Luciana Nassar/ALMS)
Deputado Gerson Claro, do PP (Foto: Luciana Nassar/ALMS) - Deputado Gerson Claro, do PP (Foto: Luciana Nassar/ALMS)

O deputado estadual Gerson Claro (PP) entrou no páreo pela presidência da CCJR (Comissão de Constituição, Justiça e Redação) da Assembleia Legislativa. Ele disputa o cargo com Eduardo Rocha (MDB).

Claro afirmou que a definição sai nesta terça-feira (23), dia de sessão na Casa de Leis. A princípio, a escolha deve ser consensual, ou seja, sem confronto em eleição.

O pepista integra o G10, maior bloco parlamentar da Assembleia. O grupo indicou Gerson Claro e Evander Vendramini (PP) para compor a CCJR nos próximos dois anos.

Vendramini chegou a ser ventilado para a presidência, mas disse que não colocou seu nome na mesa. Ele vai presidir a reunião para escolha do presidente, nesta quarta-feira (24), uma vez que é o deputado mais velho entre os que integram a comissão.

Por outro lado, o G9 indicou Eduardo Rocha e Barbosinha (DEM) para a CCJR. O bloco tinha a presidência da comissão até então, com Lidio Lopes (Patriota).

Professor Rinaldo (PSDB) completa o quinteto titular da CCJR, indicado pelo grupo tucano.

A comissão é a mais importante da Casa, já que todos os projetos apresentados passam por seu crivo. Além disso, é a CCJR que emite pareceres sobre PECs (Propostas de Emenda à Constituição), projetos de reorganização do Estado, intervenção nos municípios e eventual perda de mandato de governador, vice e deputado.

Jornal Midiamax