Política

Eduardo Rocha vai assumir a Segov após aprovação dos projetos de reajuste dos servidores de MS

Deputado deve tomar posse no dia 3 de dezembro; Paulo Duarte assume vaga na Alems

Renan Nucci e Renata Volpe Publicado em 23/11/2021, às 09h33

Deputado Eduardo Rocha durante sessão da Alems
Deputado Eduardo Rocha durante sessão da Alems - Arquivo

O deputado estadual Eduardo Rocha (MDB) vai assumir a Segov (Secretaria de Estado de Governo e Gestão Estratégica) a convite do governador Reinaldo Azambuja (PSBD), logo após a aprovação dos projetos de reajuste dos servidores e reestruturação de carreiras apresentados pelo Executivo. Conforme apurado pelo Midiamax, ele toma posse no dia 3 de dezembro, às 10h, no auditório da Governadoria.

Rocha é integrante da CCJR (Comissão de Constituição, Justiça e Redação) da Alems (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul), braço do Legislativo responsável pela avaliação das propostas que serão encaminhadas para votação. Na Segov, o deputado vai assumir o lugar de Flávio César, que atua como interino desde julho deste ano.

Por outro, o suplente Paulo Duarte (MDB) fica no lugar de Rocha. O ex-prefeito de Corumbá toma posse na Alems no mesmo dia, às 8h30. 

Entenda

Durante sessão na Alems realizada no dia 9 de novembro, Eduardo Rocha informou aos colegas que estava de saída para assumir uma secretaria no Executivo, a convite de Reinaldo. Na ocasião, explicou que poderia ir para a Casa Civil ou então para a Segov. “Vou fazer parte do trabalho institucional com a Alems e os outros poderes”, disse naquela oportunidade, relatando que faria as articulações do Estado com as demais instituições.

No mesmo dia, em uma agenda em Campo Grande, o governador confirmou a mudança e disse que a chegada de Rocha contribuiria para traçar o plano para as eleições de 2022. “Ele sempre foi aliado ao governo e o convite surgiu da equipe. Vamos ter que fazer um remanejamento na equipe que vai disputar as eleições. Ele tem ótimo trânsito e vamos ser bem servidos. Tem credibilidade e competência”, havia dito o governador.

Uma semana depois, no dia 16, Reinaldo protocolou na Alems 15 projetos que previam o reajuste linear de 10% dos servidores, mais incorporação do abono ao salário-base, bem como reestruturação de várias carreiras, como Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Polícia Civil, entre outras. Assim, foi estabelecido que, como Rocha faz parte da CCJR e participaria da análise das propostas, o mesmo tomaria posse somente após a votação dos projetos. Assim, a posse deve ocorrer no dia 3 de dezembro.

Jornal Midiamax