Política

Após ser eleito presidente da Câmara, Gustavo Sprotte assume prefeitura de Bandeirantes

O vereador Gustavo Sprotte (DEM) foi eleito presidente da Câmara Municipal de Bandeirantes na manhã desta sexta-feira (1º). Com a vacância do cargo de prefeito, ele assume as funções interinamente. Sprotte compôs a chapa “União e Renovação”, que teve cinco votos. Com sua posse como prefeito interino, caberá a Sebastião Pregentino (MDB) presidir a Casa […]

Adriel Mattos Publicado em 01/01/2021, às 10h09 - Atualizado em 02/01/2021, às 08h34

Sprotte se filiou ao DEM neste ano para concorrer pela primeira vez ao cargo. Ao lado, o então prefeito, Álvaro Urt (Foto: Reprodução, Facebook)
Sprotte se filiou ao DEM neste ano para concorrer pela primeira vez ao cargo. Ao lado, o então prefeito, Álvaro Urt (Foto: Reprodução, Facebook) - Sprotte se filiou ao DEM neste ano para concorrer pela primeira vez ao cargo. Ao lado, o então prefeito, Álvaro Urt (Foto: Reprodução, Facebook)

O vereador Gustavo Sprotte (DEM) foi eleito presidente da Câmara Municipal de Bandeirantes na manhã desta sexta-feira (1º). Com a vacância do cargo de prefeito, ele assume as funções interinamente.

Sprotte compôs a chapa “União e Renovação”, que teve cinco votos. Com sua posse como prefeito interino, caberá a Sebastião Pregentino (MDB) presidir a Casa de Leis.

Cícero de Sá (DEM) é o segundo vice-presidente, Luiz Marconatto (DEM) é o novo 1º secretário e Emerson Dutra (PSDB) assume a 2ª secretaria.

Com a candidatura do prefeito reeleito Álvaro Urt (DEM) sub judice, a Justiça Eleitoral não o diplomou, ato que impede a posse. Dessa forma, como prevê a legislação eleitoral, o presidente da Câmara assume.

Entenda

Urtrecebeu 50,63% dos votos válidos em novembro. Ele teve o mandato cassado em setembro, e por isso, seu registro de candidatura foi impugnado.

Ele recorreu duas vezes ao TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul), mas teve seu pedido negado por unanimidade, em novembro e dezembro.

Outro recurso está tramitando no TSE, mas o democrata já teve uma primeira decisão desfavorávelsegue impedido de ser empossado.

Jornal Midiamax