Política

Após morte de prefeito por Covid-19, vice é empossado em Miranda

Edson Moraes ficou mais de um mês internado em Campo Grande

Adriel Mattos Publicado em 03/05/2021, às 15h59

None
Foto: Luciano Justiniano/PMM

Fábio Florença (PDT) foi empossado na tarde desta segunda-feira (3) como novo prefeito de Miranda, cidade no oeste de Mato Grosso do Sul. Ele era vice de Edson Moraes (PSDB), que morreu no sábado (1º) vítima da Covid-19.

Moraes morreu em um hospital privado de Campo Grande após mais de um mês internado. Ele foi velado na Câmara Municipal e sepultado em um cemitério local no domingo (2).

A sessão no Legislativo começou com um minuto de silêncio em memória do prefeito. Vereadores discursaram em seguida lembrando da trajetória e lamentando a morte do tucano, que tinha 60 anos.

Em discurso, Florença lembrou da parceria com Moraes quando ambos ainda eram vereadores. Ele pediu apoio da Câmara para dar continuidade ao mandato.

“Passa um filme na cabeça da gente e dizer que desde aquele momento, sempre fui companheiro do vereador Edson Moraes. A gente pôde fazer um trabalho junto, sempre com respeito, sempre conduzindo da melhor maneira possível”, lembrou.

Histórico

Florença assumiu interinamente em 19 de março, quando o tucano se afastou por problemas de saúde. O pedetista acabou se licenciando em 8 de abril após contrair a Covid-19 e só reassumiu no sábado

As últimas semanas em Miranda foram envoltas em mistério. O estado de saúde de Moraes nunca foi completamente revelado. Poucas informações também foram divulgadas sobre a saúde de Florença.

Jornal Midiamax