Política

Recuperado da Covid-19, vice reassume prefeitura de Miranda

Município era comandado pelo presidente da Câmara. Prefeito continua internado na Capital

Adriel Mattos Publicado em 01/05/2021, às 13h22

None
Foto: Divulgação/PMM

O vice-prefeito de Miranda, Fábio Florença (PDT), reassumiu neste sábado a chefia do Executivo Municipal. Ele estava afastado desde 8 de abril após contrair a Covid-19.

Na sua ausência, a prefeitura está sob responsabilidade do presidente da Câmara Municipal, André Vedovato (PDT). O prefeito Edson Moraes está afastado desde 19 de março após também testar positivo para o novo coronavírus e segue internado em um hospital de Campo Grande.

Na posse, Florença disse que espera o retorno de Moraes em breve. “Quero pedir a Deus, pedir oração para que ele possa retornar com saúde e possa retomar seus trabalhos”, afirmou.

Futuro misterioso

A sucessão municipal vem sendo carregada de mistério e pouca informação na cidade. Moradores reclamam viver em meio a incertezas em relação ao comando da cidade.

O grande problema é que o estado atual de saúde de Edson Moraes tem sido encoberto por mistério e desinformação, assim como o de seu vice. Nas redes sociais do prefeito eleito, o último boletim divulgado foi em 21 de março, no qual a assessoria informou leve melhora e diminuição de oxigênio. Nada mais.

Nem mesmo o perfil do município traz informações relevantes sobre a sucessão da cidade, que adormece e acorda com boatos de melhoras e pioras de Moraes e de que o Paço Municipal deve passar por uma grande “dança das cadeiras”.

Algumas mudanças, a propósito, já foram feitas. Atualmente, Miranda já tem a terceira secretária de saúde no cargo, a segunda desde que Moraes adoeceu.

Jornal Midiamax