Política

TSE torna candidato a vice-prefeito em cidade de MS inelegível por 8 anos 

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) determinou que Vanildo Neves Barbosa é inelegível por oito anos.

Dândara Genelhú Publicado em 09/09/2020, às 14h17 - Atualizado em 10/09/2020, às 09h34

Candidato concorreu a vice-prefeito de Aquidauana nas Eleições de 2016. Foto: Reprodução.
Candidato concorreu a vice-prefeito de Aquidauana nas Eleições de 2016. Foto: Reprodução. - Candidato concorreu a vice-prefeito de Aquidauana nas Eleições de 2016. Foto: Reprodução.

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) determinou que Vanildo Neves Barbosa é inelegível por oito anos. Vanildo foi candidato a vice-prefeito do em Aquidauana, a 121 km de Campo Grande, nas Eleições Municipais de 2016.

O julgamento foi retomado nesta terça-feira (08), quando a decisão foi tomada por maioria dos votos no Plenário. As decisões do TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) foram reformuladas.

Assim, foram mantidas as sanções de multa aplicadas ao então candidato, devido a prática de compra de voto. Além disto, o candidato permanece com a inelegibilidade, por abuso do poder econômico.

O Colegiado reconheceu que houve esquema de distribuição de combustíveis e outros donativos nas Eleições de 2016. Para distribuição destes itens, como compra de votos, foram utilizados recursos públicos da Prefeitura Municipal. De acordo com o TSE a associação foi comprovada.

Então, na época o candidato abasteceu até mesmo o próprio veículo e de familiares com dinheiro público municipal. De acordo com os votos divergentes, “as robustas provas inseridas nos autos evidenciam a prática de captação ilícita de sufrágio e abuso do poder econômico”.

Vanildo já foi eleito a vice-prefeito de Aquidauana durante a gestão de 2009 a 2012, quando formava chapa com o ex-prefeito Fauzi Suleiman (PSDB). Em 2011, ele chegou a ser nomeado prefeito em vista do afastamento de Fauzi por determinação da Justiça.

Jornal Midiamax