Política

TRE-MS nega recurso e mantém Trutis fora da Executiva do PSL em Campo Grande

Deputado foi destituído pela segunda vez, após disputa por candidatura na Capital

Adriel Mattos Publicado em 13/10/2020, às 07h43 - Atualizado às 16h16

Loester Trutis (Foto: Reprodução/Facebook)
Loester Trutis (Foto: Reprodução/Facebook) - Loester Trutis (Foto: Reprodução/Facebook)

O juiz-membro do TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul), Juliano Tannus, negou no plantão de segunda-feira (13) mandado de segurança cível ao deputado federal Loester Trutis para retomar o comando do diretório do PSL em Campo Grande. Ele foi removido do cargo no mês passado, na esteira da disputa interna pela candidatura à prefeitura.

A defesa do deputado alegou que a Executiva nacional do partido havia o reconduzido, mas a presidente estadual, senadora Soraya Thronicke, novamente determinou sua destituição, o que teria prejudicado sua campanha para prefeito.

Em sua decisão, o magistrado citou recurso já julgado e negado e que houve um procedimento interno que culminou no afastamento de Trutis.

Assim, Tannus negou o mandado e remeteu os autos para o relator, pedindo manifestação do MPE (Ministério Público Eleitoral).

O deputado já teve diversos recursos rejeitados e ainda perdeu a candidatura para o vereador Vinícius Siqueira (PSL). Ambos formalizaram registro no TRE-MS, que aguardam julgamento.

Jornal Midiamax