Política

PSOL confirma chapa 100% feminina para disputar prefeitura de Campo Grande

O PSOL (Partido Socialismo e Liberdade) confirmou a candidatura de Cris Duarte e Val Eloy à prefeitura de Campo Grande nas eleições 2020. A sigla se reúne nesta quarta-feira (16), em convenção municipal transmitida pelas redes sociais. Por enquanto, o PSOL é o único a lançar duas mulheres para a disputa majoritária na Capital. Cris […]

Jones Mário Publicado em 16/09/2020, às 17h32 - Atualizado em 17/09/2020, às 08h58

Terena Val Eloy e psicóloga Cris Duarte, candidatas do PSOL à prefeitura da Capital (Foto: Divulgação)
Terena Val Eloy e psicóloga Cris Duarte, candidatas do PSOL à prefeitura da Capital (Foto: Divulgação) - Terena Val Eloy e psicóloga Cris Duarte, candidatas do PSOL à prefeitura da Capital (Foto: Divulgação)

O PSOL (Partido Socialismo e Liberdade) confirmou a candidatura de Cris Duarte e Val Eloy à prefeitura de Campo Grande nas eleições 2020. A sigla se reúne nesta quarta-feira (16), em convenção municipal transmitida pelas redes sociais.

Por enquanto, o PSOL é o único a lançar duas mulheres para a disputa majoritária na Capital. Cris Duarte é psicóloga e militante pelos Direitos Humanos, mas também já foi professora da rede estadual. Já Val Eloy é indígena terena, fundadora da aldeia urbana InamatiKaxé, em Aquidauana. Hoje ela reside em aldeia da Capital.

A legenda já havia lançado uma mulher para concorrer à cadeira hoje ocupada por Marquinhos Trad (PSD). Em 2016, Rosana Santos chegou a fazer campanha, mas teve registro indeferido. Na época, a Justiça Eleitoral alegou ausência de desincompatibilização de cargo público.

Este ano, o PSOL não costurou alianças com nenhuma outra legenda. Na chapa proporcional serão seis candidatos a vereador.

Juntamente com PT e PDT, que lançaram Pedro Kemp e Dagoberto Nogueira, respectivamente, o PSOL engrossa a lista de opções do eleitorado mais alinhado com pautas progressistas na Capital.

Hoje é o último dia para realização de convenções municipais. As definições destas reuniões podem mudar até 8h do dia 27 de setembro, prazo máximo para partidos e coligações registrarem as candidaturas na Justiça Eleitoral.

Jornal Midiamax