Política

Justiça rejeita pedido de candidato para expor boletim médico sobre Onevan de Matos

Deputado estadual e postulante ao Executivo municipal de Naviraí, Onevan de Matos (PSDB) se recupera depois de complicações da covid-19.

Jones Mário Publicado em 03/11/2020, às 17h51 - Atualizado às 18h15

Onevan de Matos morreu nesta sexta-feira (13). (Foto: Reprodução/Facebook)
Onevan de Matos morreu nesta sexta-feira (13). (Foto: Reprodução/Facebook) - Onevan de Matos morreu nesta sexta-feira (13). (Foto: Reprodução/Facebook)

O juiz da 2ª Zona Eleitoral de Naviraí, Eduardo Lacerda Trevisan, indeferiu pedido em caráter liminar da coligação “Naviraí em Boas Mãos”, que exigia fornecimento de boletim diário sobre o estado de saúde do deputado estadual e candidato a prefeito na cidade, Onevan de Matos (PSDB). O tucano teve covid-19 e se recupera de uma pneumonia.

A coligação do também concorrente à prefeitura Bruno do Hotel Dois Gaúchos (PSD) pediu esclarecimentos a respeito das atuais condições de Onevan, que, segundo informações da família e de assessores, já está curado da covid-19.  Entretanto, segundo o opositor, informações de que ele ainda se encontra internado em estado grave circulam em Naviraí.

O magistrado da 2ª Zona Eleitoral decidiu, hoje (3), que Onevan, ainda que figura pública, não é obrigado a expor sua intimidade, tampouco seus dados médicos. Além disso, Trevisan discorreu que não cabe aos rivais de urna “invadir à [sic] privacidade alheia em prol de suas campanhas”.

Para o candidato a vice-prefeito na chapa de Onevan, Marcio Araguaia (PTB), a manobra do adversário na Justiça Eleitoral é “baixa demais”. “Nós lideramos as pesquisas e eles não tem por onde nos atacar. A raiva deles é por isso”, disse o petebista.

Onevan de Matos foi diagnosticado com novo coronavírus em 22 de setembro. O deputado estadual ficou internado em Campo Grande por dois dias.

No início de outubro, o tucano voltou ao hospital e chegou a precisar de ventilação mecânica. Depois de extubado, o candidato foi autorizado a continuar tratamento em São Paulo.

Jornal Midiamax