Política

Harfouche desiste de recurso contra impugnação e terá votos anulados pela Justiça Eleitoral

Confirmada a impugnação de Harfouche, margem da vitória de Marquinhos Trad (PSD), reeleito prefeito de Campo Grande, sobe para 59,46%.

Jones Mário Publicado em 09/12/2020, às 16h55 - Atualizado às 17h01

Sérgio Harfouche no dia da votação para as eleições municipais de 2020 (Foto: Marcos Ermínio/Midiamax)
Sérgio Harfouche no dia da votação para as eleições municipais de 2020 (Foto: Marcos Ermínio/Midiamax) - Sérgio Harfouche no dia da votação para as eleições municipais de 2020 (Foto: Marcos Ermínio/Midiamax)

Sérgio Harfouche desistiu de tentar derrubar a impugnação de sua candidatura para prefeito de Campo Grande. Assim, a Justiça Eleitoral vai confirmar a anulação dos votos recebidos pelo procurador, que disputou o Executivo municipal pelo Avante.

No início do mês, o TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral) rejeitou embargos de declaração opostos por Harfouche contra a impugnação. O fracasso nas urnas pesou na decisão monocrática do juiz Juliano Tannus.

O prazo para apresentação de um novo recurso venceu ontem (8). Mas a defesa do procurador entende que, sem votos suficientes para forçar um segundo turno, não vale a pena insistir na tentativa de derrubar a impugnação. Sérgio Harfouche ainda poderia recorrer ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

O registro de Harfouche foi negado em primeira e segunda instâncias no TRE-MS com base na Emenda Constitucional 45/2004, que veda a atividade político-partidária por membro do Ministério Público.

O candidato obteve 11,58% do eleitorado presente – 48.094 votos – nas eleições de 2020 e ficou em segundo lugar. Ele concorreu com a candidatura sub judice, ou seja, contestada na Justiça Eleitoral.

Sem os votos de Harfouche, a margem da vitória de Marquinhos Trad (PSD), reeleito, fica ainda maior – de 52,58% dos votos válidos para 59,46%. Com isso, o segundo colocado passa a ser Pedro Kemp (PT), com 9,4%.

Jornal Midiamax