Política

Senadores aprovam calamidade pública no Brasil por pandemia de coronavírus

Os senadores aprovaram o Decreto Legislativo 88/2020 que determina estado de calamidade pública devido à pandemia global causada pelo coronavírus, no Brasil. A votação ocorreu, pela primeira vez na história, de forma remota nesta sexta-feira (20) e foi conduzida pelo senador Antônio Anastasia (PSD-MG) Durante a transmissão, com cada um em isolamento domiciliar, os parlamentares […]

Mayara Bueno Publicado em 20/03/2020, às 11h51 - Atualizado às 12h31

Votações têm sido realizadas de forma remota. (Reprodução).
Votações têm sido realizadas de forma remota. (Reprodução). - Votações têm sido realizadas de forma remota. (Reprodução).

Os senadores aprovaram o Decreto Legislativo 88/2020 que determina estado de calamidade pública devido à pandemia global causada pelo coronavírus, no Brasil. A votação ocorreu, pela primeira vez na história, de forma remota nesta sexta-feira (20) e foi conduzida pelo senador Antônio Anastasia (PSD-MG)

Durante a transmissão, com cada um em isolamento domiciliar, os parlamentares destacaram o momento histórico e o esforço feito para promover a primeira sessão online no mundo. O senador Nelsinho Trad, que está em tratamento pela doença, não conseguiu votar. Internado no Hospital Sírio Libanês, o parlamentar tinha intenção de participar, mas preferiu se manter em descanso.

De Mato Grosso do Sul, as senadores Simone Tebet (MDB) e Soraya Thronicke (PSL) votaram à favor. O senador Eduardo Braga (PDT-PA) citou o parlamentar, Prisco Bezerra e o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, que estão com coronavírus. Afirmou, ainda, que eles estão tratando a doença, enquanto os demais parlamentares têm a missão de enfrentar a pandemia com as medidas.

Kátia Abreu (PDT-GO) também lembrou do senador sul-mato-grossense e parabenizou o trabalho do ministro de Saúde, Luiz Henrique Mandetta. “E também a imprensa, que tem feito um trabalho hercúleo para manter a população sobre a doença”.

Senadores aprovam calamidade pública no Brasil por pandemia de coronavírus
Sessão foi conduzida pelo senador Antônio Anastasia. (Reprodução).

Calamidade

O decreto foi aprovado na Câmara dos Deputados na quarta-feira (18) e precisava da aprovação dos senadores. A proposta permite que o governo federal gaste mais do que o previsto e desobedeça às metas fiscais estabelecidas para 2020, para bancar ações de combate ao coronavírus.

Jornal Midiamax