Política

Em Bela Vista, Justiça Eleitoral homologa duas candidaturas e julga representações contra outras duas

Das cinco candidaturas à prefeitura de Bela Vista, duas já foram homologadas pela Justiça Eleitoral. Porém, um magistrado ainda deve decidir se aceita ou não o pedido de impugnação de outras duas. Com o aval do MPE (Ministério Público Eleitoral), a juíza Jeane de Souza Barboza Ximenes Escobar, da 17ª Zona Eleitoral, deferiu os registros […]

Adriel Mattos Publicado em 05/10/2020, às 11h02

Fórum Eleitoral de Bela Vista (Reprodução, Facebook)
Fórum Eleitoral de Bela Vista (Reprodução, Facebook) - Fórum Eleitoral de Bela Vista (Reprodução, Facebook)

Das cinco candidaturas à prefeitura de Bela Vista, duas já foram homologadas pela Justiça Eleitoral. Porém, um magistrado ainda deve decidir se aceita ou não o pedido de impugnação de outras duas.

Com o aval do MPE (Ministério Público Eleitoral), a juíza Jeane de Souza Barboza Ximenes Escobar, da 17ª Zona Eleitoral, deferiu os registros de Gabriel Boccia (Avante) e de Douglas Gomes (PP).

Por outro lado, Boccia é alvo de duas ações. Nenhuma das peças está disponível para consulta pública.

O DEM entrou com representação contra o vice-prefeito por propaganda antecipada. Já a coligação “Bela Vista Não Pode Parar”, encabeçada pelo PSDB, entrou com ação alegando abuso de poder econômico por uso indevido de meio de comunicação social. 

Outro que está tendo sua candidatura questionada é Xande Palmieri (DEM). A aliança tucana também é autora desta ação, e narra que o ex-vice-prefeito está inelegível desde 2015, portanto foi pedida a impugnação do registro. O mesmo pedido foi feito pelo diretório do Avante.

Jornal Midiamax