Política

Bancada de MS se divide sobre eleição para presidência da Câmara dos Deputados

Deputados que fazem parte da bancada de Mato Grosso do Sul na Câmara dos Deputados, em Brasília, ainda não tem um decisão quanto a eleição do novo presidente do parlamento. Rodrigo Maia (DEM/RJ) deixa a presidência no começo da ano que vem, quando a nova eleição acontece. A deputada Rose Modesto (PSDB) ainda aguarda os […]

Fábio Oruê Publicado em 10/12/2020, às 15h13 - Atualizado às 15h16

Plenário da Câmara dos Deputados. (Foto: Najara Araujo, Câmara dos Deputados, Arquivo).
Plenário da Câmara dos Deputados. (Foto: Najara Araujo, Câmara dos Deputados, Arquivo). - Plenário da Câmara dos Deputados. (Foto: Najara Araujo, Câmara dos Deputados, Arquivo).

Deputados que fazem parte da bancada de Mato Grosso do Sul na Câmara dos Deputados, em Brasília, ainda não tem um decisão quanto a eleição do novo presidente do parlamento. Rodrigo Maia (DEM/RJ) deixa a presidência no começo da ano que vem, quando a nova eleição acontece.

A deputada Rose Modesto (PSDB) ainda aguarda os candidatos se apresentaram formalmente. “Está muito cedo ainda. Eleição só em fevereiro”, disse ela ao Jornal Midiamax. Alguns nomes já circulam nos bastidores, mas só o de Arthur Lira (PP/AL) foi confirmado para suceder Maia.

A candidatura de Lira não é oficialmente apoiada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), mas ele é tido como o nome do Palácio do Planalto nessa eleição, segundo a imprensa local. Conforme o deputado Dagoberto Nogueira (PDT), o seu partido não deve apoiar nenhum nome ligado ao governo federal.

“[…] o PDT vai fazer a sua avaliação. Logicamente que dificilmente nós votar em alguém que seja ligado ao Bolsonaro. Nós queremos alguém que tenha autonomia”, revelou ele à reportagem.

De acordo com reportagem do jornal Gazeta do Povo, de Brasília, a candidatura de Lira freia a de um dos principais aliados de Maia, o líder da Maioria, Aguinaldo Ribeiro (PP/PB). Do outro lado, a principal disputa pela sucessão de Maia está entre os deputados Baleia Rossi (MDB/SP), líder e presidente nacional do partido, e Elmar Nascimento (DEM/BA), ex-líder da legenda e indicado à CMO (Comissão Mista de Orçamento).

Os três são vistos como os nomes mais fortes na disputa. Mas outros ainda podem viabilizar sua candidatura, como o deputado Marcos Pereira (Republicanos/SP), primeiro-vice-presidente da Câmara e um dos principais integrantes da bancada evangélica, e o deputado Luciano Bivar (PSL/PE), presidente nacional do partido.

Se recuperando após contrair o coronavírus, o deputado Fábio Trad (PSD) também aguardará os lançamentos das candidaturas. “Por enquanto, aguardo a definição do quadro para poder ouvir dos candidatos quais as propostas para o fortalecimento do legislativo”, comentou.

O Jornal Midiamax também contatou os demais deputados da bancada de MS na Câmara e aguarda o retorno dos mesmos.

Jornal Midiamax