Política

Aliados de Siqueira consideram traição na ‘troca’ por Trutis e retiram candidatura do PSL

Ao menos três candidatos a vereador de Campo Grande, pelo PSL, retiraram suas candidaturas no domingo (13), depois que a cúpula do partido trocou Vinícius Siqueira por Loester Trutis, na vaga de candidato a prefeito. A convenção da legenda ocorreu ontem já com forte expectativa de que o cenário cogitado anteriormente fosse confirmado. Até então, […]

Mayara Bueno Publicado em 14/09/2020, às 07h52 - Atualizado às 08h36

Loester Trutis e Vinicius Siqueira quando entregaram pedido de investigação na Assembleia (Foto: Divulgação/Arquivo)
Loester Trutis e Vinicius Siqueira quando entregaram pedido de investigação na Assembleia (Foto: Divulgação/Arquivo) - Loester Trutis e Vinicius Siqueira quando entregaram pedido de investigação na Assembleia (Foto: Divulgação/Arquivo)

Ao menos três candidatos a vereador de Campo Grande, pelo PSL, retiraram suas candidaturas no domingo (13), depois que a cúpula do partido trocou Vinícius Siqueira por Loester Trutis, na vaga de candidato a prefeito. A convenção da legenda ocorreu ontem já com forte expectativa de que o cenário cogitado anteriormente fosse confirmado.

Até então, Siqueira trabalha como pré-candidato ao cargo, mas no fim de semana, começaram a circular boatos de que Trutis, deputado federal e presidente do PSL na Capital, estaria se movimentando para assumir a candidatura. A reportagem apurou que o parlamentar teria mostrado pesquisas internas irreais que apontariam que ele estaria melhor posicionado, em relação ao vereador.

Depois que todos os pretensos candidatos à Câmara Municipal se apresentaram na convenção, Trutis deu espaço para Siqueira se colocar à disposição do cargo. Em seguida, o deputado federal também disse sobre sua intenção e afirmou que a indicação era por conta de pesquisas internas, e não demérito de Vinícius.

Em votação fechada, a Executiva analisou os nomes e, posteriormente, divulgou que Loester Trutis foi unanimidade para candidato a prefeito, com Lilian Durães na vaga de vice. A reação depois disso foi de vários candidatos desistindo de concorrer, por causa da troca repentina e considerada traição.

‘Traição e falta de transparência’

Neil Brasil, dono da Revista Also, foi um dos primeiros a se manifestar retirando sua intenção na disputa, que foi aprovada durante a convenção. “Por amor a Deus e respeito aos princípios que meus pais ensinaram, ética e respeito. Eu me sinto traído. Essa mudança de tirar Vinicius foi uma apunhalada de todos que estão trabalhando há meses. Trutis, você não me representa”.

Juliana Gaioso também gravou vídeo para anunciar que não vai se candidatar. “Eu decidi retirar. Existem vários fatores que me fizeram tomar essa decisão, mas a mais importante é que eu já havia começado campanha para o vereador Vinícius. Eu sou uma pessoa justa. Para as pessoas que acreditam em mim, o que eu vou falar? É pelo povo de Campo Grande que eu retiro minha candidatura”.

Outro candidato aprovado, Lucas dos Santos disse que não foi comunicado que havia outra chapa na tentativa de ser candidata na majoritária. Ele mencionou respeito ao vereador e falta de transferência da cúpula do partido como motivos para retirada. “É com muita tristeza que eu comunico isso para vocês”.

Nesta segunda-feira (14), Vinícius Siqueira disse que várias pessoas retiraram e ainda haverá mais desistências. “Vários candidatos não aprovam o que ele [Trutis] fez”. Quanto à eventual saída do PSL, o parlamentar afirmou que “ainda é cedo” para dizer. O parlamentar disse que vai à Justiça para tentar impugnar a convenção.

Jornal Midiamax