Política

Terceiro ministro tornaria MS Estado mais forte, pondera Rose Modesto

Para a deputada federal Rose Modesto (PSDB) a menção do nome da senadora Simone Tebet (MDB) para ocupar o cargo de ministra da Integração Nacional seria bom tornar Mato Grosso do Sul mais forte, já que o Estado conta com dois ministros. “Para o Estado acaba sendo mais uma oportunidade de ver o Mato Grosso […]

Daiany Albuquerque Publicado em 09/05/2019, às 17h52 - Atualizado em 10/05/2019, às 13h00

Deputada federal Rose Modesto (Foto: Marcos Ermínio)
Deputada federal Rose Modesto (Foto: Marcos Ermínio) - Deputada federal Rose Modesto (Foto: Marcos Ermínio)

Para a deputada federal Rose Modesto (PSDB) a menção do nome da senadora Simone Tebet (MDB) para ocupar o cargo de ministra da Integração Nacional seria bom tornar Mato Grosso do Sul mais forte, já que o Estado conta com dois ministros.

“Para o Estado acaba sendo mais uma oportunidade de ver o Mato Grosso do Sul se tornar um Estado mais forte, com a possibilidade de a gente ter mais uma ministra, ainda mais de uma área tão importante quanto esta”, afirmou a deputada.

Modesto ponderou que, apesar da tarefa de um ministro englobar todo o país, “naturalmente você acaba tendo uma relação maior com o seu Estado”, por isso ela acredita que isso seria benéfico para Mato Grosso do Sul.

A deputada afirmou que “torce” para que a proposta dê certo e disse que Simone é “uma mulher preparada”. “Tem a capacidade de ocupar qualquer função, pela qualidade que tem, pelo conhecimento. Capacidade ela tem e se for do desejo dela a gente vai torcer para que dê certo”, finalizou.

A Medida Provisória 870 que, entre outras coisas, recria o Ministério da Integração Nacional e o Ministério das Cidades, após a extinção do Ministério do Desenvolvimento Regional, está em tramitação na Câmara dos Deputados e no Senado e deverá ser votada até o fim deste mês.

Jornal Midiamax