Política

Podem achar que chapa do PSDB é pesada, diz João Rocha sobre debandada

Para o presidente da Câmara de Vereadores de Campo Grande e vereador tucano João Rocha (PSDB), a sinalização de saída do PSDB pelos vereadores Antônio Cruz (PSDB) e André Salineiro (PSDB) podem estar relacionados à tentativa de garantir a reeleição em 2020. “Em verdade os vereadores estão buscando partidos em que tenham mais chance de […]

Danúbia Burema Publicado em 02/09/2019, às 16h51 - Atualizado em 19/07/2020, às 20h12

Presidente da Câmara, vereador João Rocha (Richelieu Pereira, Arquivo Midiamax)
Presidente da Câmara, vereador João Rocha (Richelieu Pereira, Arquivo Midiamax) - Presidente da Câmara, vereador João Rocha (Richelieu Pereira, Arquivo Midiamax)

Para o presidente da Câmara de Vereadores de Campo Grande e vereador tucano João Rocha (PSDB), a sinalização de saída do PSDB pelos vereadores Antônio Cruz (PSDB) e André Salineiro (PSDB) podem estar relacionados à tentativa de garantir a reeleição em 2020.

“Em verdade os vereadores estão buscando partidos em que tenham mais chance de eleição. Podem achar que a chapa do PSDB é pesada. Ou têm uma boa oportunidade outro partido”, alfinetou, descartando, contudo, que haja qualquer desavença na legenda.

Para Rocha, a decisão tomada pelos vereadores é de cunho pessoal. “Penso que cada colega toma as decisões como aquilo que entende que é melhor. Não é uma debandada”, minimizou, sobre dois dos seis vereadores do PSDB na Capital manifestarem que irão deixar a legenda. 

Segundo o presidente, não há relação entre as saídas de Antônio Cruz e Salineiro, inclusive porque cada um possui um perfil e uma área de atuação diferente. “Do jeito que sai uns entram outro. Só sei que há uma tranquilidade de relacionamento. Não há nenhum tipo de animosidade”, finalizou.

Malas prontas

No caso de Antônio Cruz, a justificativa para a saída é interesse em se alinhar a um partido que compartilhe dos mesmos ideais do presidente Jair Bolsonaro (PSL), mas ainda não há confirmação sobre seu destino partidário.

Salineiro, que foi campeão de votos nas últimas eleições municipais, estaria avaliando a ida para o DEM em função de vários colegas da Frente de Agentes da Polícia Federal serem filiados à legenda e de ter recebido convite da ministra da Agricultura Tereza Cristina (DEM). 

Jornal Midiamax